A minha TBR

download (1)

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago um post um pouco aleatório, pra explicar a minha TBR (que é um pouco diferente) para vocês!

Ultimamente, os e-books tem salvado a minha vida, já que com a correria de estudos, blog e tudo mais, às vezes são mais práticos do que os livros físicos (embora eu admita isso com o coração partido). Sem falar que são mais baratos, o que conta muito, já que esses tempos não estão fáceis para ninguém.

Desde o ano passado, eu só vinha comprando livros que eram continuações para uma série que eu já havia começado, ou um ou outro que eu realmente queria, e o critério não mudou, então os e-books me permitem uma maior variedade, por um preço mais acessível, e com mais praticidade.

Eu contei o meu IBooks, e eu tenho 43 livros não lidos, todos E-books. E eu me espantei, mas percebi que eu estava usando critérios, para adicionar os livros à minha lista, como: capa bonita, nome de personagens engraçados e sinopse grande. Por isso, eu decidi que não vou adicionar mais nenhum, até o mês de agosto, já que até lá, eu espero ler a maioria.

Eu fiz uma lisa, em uma agenda, com todos os livros que possuo lá, marquei os lidos, e enumerei os não lidos. Só enumerei os primeiros de cada série, ou livros únicos, já que quando pego uma série com mais de um livro, acabo lendo tudo de uma vez. E também me permiti adicionar a regra que, se eu acabar comprando um livro físico, darei prioridade à ele, já que sei que será a continuação de alguma série já começada.

Com isso usei o sorteador, sorteando de 1 à 20, e depois de burlar meu próprio sistema algumas vezes por não gostar da escolha, o número 2 saiu, e o livro foi:

download (7)

Frozen, de L.A Casey, a mesma autora de Slater Brothers. Já ouvi falar muito bem desse livro, e dizem que é muito engraçado e divertido, e espero que eu consiga lê-lo e resenhá-lo para vocês em breve!

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Tag Situações Literárias

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago a tag Situações Literárias, que vi no blog Sempre Romântica!

1 – Você precisa se desfazer de quase todos os seus livros e só pode ficar com um exemplar de cada um desses gêneros: contemporâneo, fantasia, não-ficção e um gênero de sua escolha. Faça sua lista.

Essa pergunta é uma sacanagem para pessoas indecisas como eu, mas eu fiz meu melhor!

Contemporâneo:Fangirl, de Rainbow Rowell ❤

Fantasia:Dama da Meia-Noite, de Cassandra Clare ❤

Não-ficção:Não sou capaz de opinar

Gênero de minha escolha:Belo Desastre, de Jamie (rainha) McGuire.

2 – Você está em uma livraria e escuta uma adolescente dizer a sua mãe que não gosta de ler, mas a mãe insiste para que ela escolha algo. Você aparece e recomenda algo para quem não lê muito. Que livro você recomendaria?

Primeiro de tudo: eu não sei me enfiar na conversa de pessoas que eu não conheço, então sem chance de isso acontecer na minha vida. Mas eu indicaria  Diário de um Banana (sem piadinhas), porque foi com o que eu comecei a ler, apesar de não ser adolescente quando comecei. E essa foi a resposta mais aleatória que eu já dei na vida, mas tudo bem.

3 – Você não está bem e está tendo um mal dia e precisa de algo que te anime. O que você lê nesses casos?

Com certeza, eu leria Aideen (que eu já citei em outra tag, mas desconsiderem porque eu não sou nenhum pouco criativa), porque é extremamente engraçado e sempre que eu vou dar uma olhadinha em qualquer parte, eu acabo morrendo de rir!

4 – Volte a sua adolescência por um dia. Que livro você está lendo? 

Como ainda estou na adolescência (por um bom tempo), entendi como um livro que me fez lembrar um época boa da minha vida, e etc. Para esse, escolhi os dois livros da série Magisterium, de Cassandra Clare e Holly Black, pelo fato de que os personagens são crianças, em seus 12/13 anos, por aí, e é muito divertido ver como eles se portam, e a evolução de um livro para outro, no quesito maturidade e sentimentos.

5 – Um amigo te surpreende com quatro dias de férias e você tem uma hora pra preparar as malas. Que livro você levaria para a viagem?

Se a viagem fosse nesse exato momento, provavelmente eu levaria meu celular (que tem vários e-books não lidos), e Dama da Meia-Noite, de Cassandra Clare, porque eu estou enrolando com esse livro há algumas semanas, e eu estou morrendo de medo de pegar spoiler em algum lugar!
6 – Roubaram sua casa! Mas, não se preocupe porque tudo está bem. Exceto a sua estante, que eles deixaram praticamente vazia. Que livro você espera encontrar intacto na estante enquanto corre para conferir o que está faltando? 

Ô tagzinha maligna para pessoas confusas e indecisas que nem eu. Escolhi todos os livros de Belo Desastre e todos de Cassandra Clare, porque eles são meus xodós e eu não consegui escolher um só (e eu acabei de me tocar que repeti muito Cassandra Clare aqui, perdão).

7 – Um amigo te pede emprestado um livro e devolve em péssimas condições. Explique.
A – Não se importa muito com o ocorrido.
B – Pede que ele te compre outro exemplar.
C – Destrói um dos livros do seu amigo secretamente.

B e C, primeiro porque eu não aceito livros devolvidos em mau-estado, sendo que eu emprestei o livro intacto (quando eu empresto) e segundo porque existe a lei de ação e reação, e como todos que pedem livros emprestados para mim, vai ter vingança, ou eu vou acabar roubando um dos livros dessa pessoa <3.

Essa foi a tag (bem, mas bem aleatória mesmo), eu espero que tenham gostado! Não se esqueçam de nos seguir!

INSTAGRAM DO BLOG:@unicorniodepapel

Tag: Doenças Literárias

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago a tag Doenças Literárias (que o mundo já fez, mas como somos lerdas e só criamos o blog esse ano, estamos fazendo agora mesmo) que eu vi em todo lugar, mas que peguei as perguntas direitinho lá no Beco Literário!

Diabetes:Um livro muito doce.

Pra essa escolhi Alec, que apesar de ser um New Adult e tudo mais, mostra um dos casais mais fofos de Slater Brothers (que tem um post especial aqui no blog, clica no nome ali atrás que tu vai direto pra lá). Obviamente que tem muitos livros mais doces que esses, mas estou tentando sair da mesmice e da repetição de livros nas tags aqui.

Catapora: Um livro que você leu para nunca mais na vida.

Admito que ri quando li essa pergunta (?), e para essa, eu infelizmente não pude escolher nenhum livro, pelos simples fato de que, mesmo que eu tenha lido um livro, e não tenha gostado, eu quero reler, um tempo depois, para lembrar os detalhes que eu não gostei e tudo mais (isso só mostra o quanto eu sou bobona e indecisa).

Influenza A: Um livro contagioso.

Para essa escolhi Meu Romeu (que já tem resenha aqui no blog!), porque a medida que todo mundo foi lendo e gostando, eu fiquei curiosa para saber porque tinha todo esse hype em cima dele! E eu acabei gostando muito muito dele (desculpe, Fabiana, que eu sei que está lendo isso. Eu realmente roubei seu livro, porque eu sabia que você não iria ler em formato físico. Foi mal mas não foi <3).

Insônia: Um livro que você virou a noite lendo.

Outro de Slater Brothers aqui,dessa vez Aideen, que eu já expliquei direitinho lá no post especial que fiz aqui no blog!

Amnésia: Um livro que você leu e não se lembra.

A Lista Negra, de Jennifer Brown, é nada mais nada menos que um borrão na minha mente. Esse e a série Hush Hush, de Becca Fitzpatrick. Mas esses eu levo em consideração que já fazem três anos que eu li!

Asma: Um livro que te tirou o fôlego.

Belo Sacrifício, que não tirou só o fôlego, mas minha capacidade de viver inteira, já que Tia Jamie adora causar alguns muitos ataques cardíacos em todos, e em todos os livros.

Má Nutrição: Um livro que você esqueceu-se de comer para ler.

Todos, porque eu sou lerda e esquecida e me perco quando estou lendo e esqueço do mundo (até mesmo das minhas necessidades básicas).

Doença de Viagem: Um livro que te lembre/ você relacione com uma viagem.

Primeiro Amor e a série Sea Breeze, de James Patterson e Abbi Glines (respectivamente), já que foi com eles que passei meu ano novo e o comecinho de ano na praia (morrendo de calor e sem internet, mas detalhes).

Essa foi a tag, sem imagens pra não ficar muito grande e maçante de ser lida. Espero que tenham gostado, comentem quais já leram e nos sigam para não perder nenhum post!

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Abril: Leituras e #VEDATONA

foto 2

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje (com um pequeno atraso) trago as minhas leituras de abril e o saldo da #VEDATONA!

Abril foi um mês um pouco devagar no começo, mas nas últimas três semanas, apesar de ter que fazer posts, estudar e tudo mais, até que consegui ler uma boa quantidade de livros. (Meu desafio do Goodreads agradece).

Slater Brothers

Em duas semanas, consegui maratonar essa série gigante de 7 fucking livros e me apaixonar por mais personagens ainda (haja coração!). Não vou comentar muito sobre essa série, porque já fiz um post, que você pode conferir aqui, mas já adianto que gostei bastante e mal posso esperar para os próximos lançamentos! Na semana da #VEDATONA, consegui ler 3 dos livros que faltavam, então fiquei até orgulhosa com meu desempenho.

images

Notas:

  • Dominic: 4 estrelinhas
  • Bronagh: 3 estrelinhas
  • Alec: 5 estrelinhas ❤
  • Keela:4 estrelinhas
  • Kane: 5 estrelinhas ❤
  • Aideen: 5 estrelinhas ❤
  • Ryder: 2 estrelinhas

Belo Sacrifício 

Sacrifício foi o que eu tive que fazer para retomar a vida depois desse livro. Destruidor de lares, de mentes, de corações, de tudo. Nunca achei que pudesse amar tanto um Maddox como amei o Travis, mas Taylor me fez repensar todos os meus conceitos, com sua personalidade apaixonante e cativante. Acabei o livro na quarta-feira da última semana, e mesmo ainda tendo tempo para ler outros livros da minha TBR da Vedatona, eu simplesmente não conseguia! Meu coração não é tão forte assim não, Tia Jamie!

download (4)

Nota: 5 estrelinhas ❤

Como vocês podem ver, minha Vedatona não foi um fracasso total, mas eu não li nem metade do que pretendia ler. Porém, os livros foram tão bons, que nem me arrependi de não ter lido mais.

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Então eu li: Slater Brothers

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Decidi começar uma coisa diferente aqui no blog, e eu realmente espero que vocês gostem. Tem muitas séries que tem um hype enorme sobre elas, e eu não li várias, então decidi criar o Então eu li/ vi/ ouvi, uma espécie de quadro, só para comentar o que eu achei, como uma resenha mais curta. Me contem o que vocês acham, por favor!

download (11)

Slater Brothers é uma série de 7 livros ( somente um publicado no Brasil), contando a história dos irmãos Slater (como o nome já diz) e seus romances. Cada livro conta com uma espécie de continuação /spin-off , se passando algum tempo depois do livro anterior. Os títulos dos livros principais tem os nomes dos irmãos, e as continuações, o nome de seus pares na série.  A série é escrita por L. A Casey, uma escritora irlandesa.

Dominic (Slater Brothers #1)

Dominic-Brazil-200x300

Depois de um acidente de carro que matou seus pais quando ela era uma criança, Bronagh Murphy escolheu a isolar-se das pessoas num esforço para manter seu futuro longe de sofrimentos. Se ela não se aproximar de pessoas, falar com elas ou conhecê-las de qualquer forma, ela conseguirá ficar sozinha, do jeito que ela quer.
Quando Dominic Slater entra em sua vida, ignorá-lo é tudo o que ela tem que fazer para chamar sua atenção. Dominic está acostumado a chamar atenção, quando ele e seus irmãos se mudam para Dublin, na Irlanda, para cuidar do negócio da família, ele ganha a atenção de todos. Todos, exceto da bela morena com uma língua afiada.
Dominic quer Bronagh e a única maneira que ele tem de chegar até ela, é arrancá-la do seu isolamento voluntário, e ele vai fazê-lo da única maneira que sabe… pela força. Dominic a quer, e o que Dominic quer, Dominic pega!

É o único livro da série publicado no Brasil, pela editora Bezz, que teve seu lançamento ano passado aqui. Peguei Dominic para ler porque uma certa pessoa (cof cof Elen) insistia para que eu lesse, desde o ano passado, só que eu tinha um preconceito e uma preguiça enorme de ler e-books, então enrolei o máximo que pude. Mas chegou uma hora que eu não tinha mais nenhum livro físico para ler, então comecei Dominic. De início, a história não me cativou nem um pouco, mas com o tempo você começa a torcer para os personagens mais do que qualquer coisa, e vai lendo mais e mais só para saber o que acontece. Isso sem contar que Dominic é bad boy até o último fio de cabelo (e esse é um dos meus tipos preferidos de personagens em romances), o que me fez ler mais ainda. A história de Dominic e Bronagh é super engraçada e cativante, depois de um tempo. Bronagh é extremamente esquentada e irritada, o que só deixa o livro mais interessante a medida que a história passa. A melhor parte, com certeza, é quando o passado dos irmãos Slater é revelado, deixando todas as lacunas preenchidas e clareando nossa mente, para muitos de seus comportamentos e ações. O final é maravilhoso, intrigante, violento e te faz repensar sobre todo o conteúdo anterior do livro.

Bronagh (Slater Brothers #1.5) 

vp7na1Bronagh Murphy já passou por muito nos últimos anos, um grande inferno, então quando seu aniversário de vinte e um anos chega, tudo o que ela quer fazer é relaxar e passar o dia com a família dela. Tranquilamente. Seu namorado, Dominic Slater, não faz o relaxado ou tranquilo. Ele nunca fez, e nunca fará. Ele planeja um dia para Bronagh que é ao mesmo tempo, romântico e emocionante. No entanto, a versão de Dominic de emocionante é muito diferente da de Bronagh como ela logo vai descobrir. Quando as coisas tomam um rumo para o pior, e uma discussão ruim deixa Dominic mais uma vez lutando por sua namorada, Bronagh terá que decidir de uma vez por todas se ela irá lutar ao lado de Dominic ou sair e nunca olhar para trás. Bornagh ama Dominic, e o que Bronagh ama, Bronagh protege.

Não sou capaz de opinar muito sobre esse livro, mas acho que até agora foi o que menos gostei das meninas. O final foi basicamente o que constituiu a nota que eu dei para o livro, até porque eu adoro brigas hahaha. Mas é um livro leve, fofinho e engraçado, mas que dá muitos spoilers de Dominic.

Alec (Slater Brothers #2)

24v5jcp

Keela Daley é a ovelha negra da família. Ela sempre vem depois de sua prima mais nova Micah. Mesmo aos olhos de sua mãe, Micah brilhava e Keela desvanecia em sombras. Agora, na idade adulta, Micah está noiva e o foco é apenas sobre ela. Keela possui uma baixa prioridade… ou assim ela pensa.
Alec Slater é um solteirão, nunca leva para a cama a mesma mulher, ou um homem, duas vezes. Ele é um agente livre, que faz o que lhe agrada e responde a ninguém; isso, até uma irlandesa ruiva com um temperamento ardente para combinar com a cor de seu cabelo derrubá-lo em sua bunda. Literalmente. Ela odeia ter que admitir, mas Keela precisa de um favor do arrogante irmão Slater, um enorme favor. Ela precisa dele, não só para acompanhá-la ao casamento de Micah, mas também para se passar por seu namorado. Alec concorda em ajudar Keela, mas tem certas condições para ela cumprir. Ele quer o seu corpo e planeja tê-lo antes que alguém possa dizer o que fazer. O que ele não planeja, é perder seu coração, bem como a possibilidade de perder sua família, quando alguém do seu passado ameaça seu futuro.
Alec possui Keela, e o que Alec possui, Alec mantém.

O segundo ( ou terceiro, não sei, sou libriana) melhor livro da série, que fez maravilhas pelo meu coração, que precisava de uma história fofa e com personagens cativantes, mas que me destruiu emocionalmente porque acabou rápido demais. Alec é o personagem mais fofo de todos os Slaters, por ser cativante, engraçado e por te conquistar facilmente. Keela não é a típica protagonista chata e irritante, o que torna o livro melhor ainda. Sem contar que os dois juntos formam um par perfeito <3.

Keela (Slater Brothers 2.5)

download (10)

Keela Daley está estressada com pesadelos e memórias de seu passado, eles estão atormentando-a. Ela não tem tempo para falar sobre eles, quando ela está se mudando do seu minúsculo apartamento para sua primeira casa com seu noivo. Mudar de casa é uma tarefa temida e Keela gostaria nada mais do que as coisas acontecessem tranquilamente e sem problemas, mas quando você está noiva de um irmão Slater, nada acontece tranquilamente ou sem problemas. Nada.
Alec Slater ama sua mulher. Ele também adora brincar e surpreendê-la. Escolher o dia da mudança para fazer as duas coisas, acaba por ser um fracasso de proporções épicas. Alec quer compensar Keela pelos erros dele, mas conforme o dia passa e as coisas vão de mal a pior, ele não sabe se viver com ele é uma coisa que ela ainda quer. O que começou como um simples dia de empacotar e mudar de casa se transforma em um dia infernal. Visitas indesejadas. Propostas de negócios. Álcool. Testes de gravidez. Ataques de pânico. Brigas. Discussões. Sexo e tudo de mais louco que o nome Slater representa. Keela tem uma escolha a fazer, e não é uma que ela conseguirá fazer facilmente. Keela adora Alec, e o que Keela adora, Keela preza.

Essa é uma das minhas “continuações” preferidas da série, porque Alec e Keela são o casal mais fofo de todos, por serem muito bem humorados, fofos num nível indescritível e muito engraçados. A série, felizmente, só melhora a cada livro, o que mostra a evolução da autora na forma de escrita, conteúdo e balanceamento de acontecimentos.

Kane (Slater Brothers #3)

Kane-eBook “Aideen Collins é um espírito livre. Ela é sincera e direta, mas ela tem que ser assim depois de crescer em uma casa cheia de homens. Família significa tudo para Aideen. Sua família é composta por seus quatro irmãos, seu pai, e seu grupo de amigos selvagens. Aideen é protetora de sua família, não há muito que ela não faça para mantê-los seguros.
Kane Slater é uma alma torturada. Literalmente. Ele é mal interpretado pelas pessoas, e temido por elas graças às cicatrizes que desfiguram o rosto e corpo. Ele aprecia que tenham medo porque as pessoas que te temem não querem aproximação. Ele gosta de seu círculo ser limitado a seus irmãos e suas namoradas, mas um espinho de uma rosa irlandesa cavou fundo em Kane, e seu nome é Aideen Collins.
Aideen e Kane não se dão bem… em nada. Aideen é a única mulher que o encara e responde à altura sem medo de machucá-lo. Kane é o único homem que pode ver através do exterior resistente de Aideen. Ele conhece seus mais profundos e sombrios segredos. Eles não se suportam, mas se desejam ardentemente. Eles escondem suas necessidades atrás de brigas e brincadeiras, mas quando Kane baixa a guarda para que todos possam ver, e sucumbe a uma doença dentro de seu corpo, é Aideen quem bate pé firme para cuidar dele.
A doença é a menor das suas preocupações quando um demônio do passado de Kane volta a jogar com ele. Todo mundo na vida de Kane está ameaçado, e com o seu corpo a lutar contra ele, ele não sabe se a sorte irlandesa é suficiente para manter a sua família segura e seus demônios sob controle.

Esse é definitivamente o melhor livro da série até agora. O final de Keela deixa muitas pontas soltas, fazendo com que Kane se torne sua continuação. Aideen é uma das personagens mais fortes que já vi e cativantes que já vi, sendo extremamente engraçada e durona, e chocando a todos por suas ações e reações, principalmente numa família em que os homens são cabeça dura. E Kane também só deixa o livro melhor, por causa de seus problemas e por sua falta de habilidade com as pessoas, que torna tudo mais engraçado. E o amor dos dois também é extremamente cativante e emocionante <3. (Sem falar que essa capa é maravilhosa, convenhamos.)

Aideen (Slater Brothers #3.5)

91aEurfsKeL

Aideen Collins está farta. Ela está em seu juízo final com a gravidez, sua paranóia recém-descoberta, mas principalmente ela está farta de pairar constante de seu namorado e picuinhas.

Kane Slater está mais feliz do que nunca. Ele está prestes a se tornar pai pela primeira vez com a mulher que ele ama. Mal sabe ele que Aideen é literal e figurativamente uma bomba-relógio. Ele só tem que sobreviver mais algumas semanas de explosões hormonais assassinos, e tudo ficará bem … ou então ele espera.
Ambos são apanhados com a chegada prevista de seu um pouco, mas no fundo de suas mentes é uma sombra que não vai desaparecer. Nenhum deles falar sobre isso, mas a presença persistente da sombra lança dúvidas sobre seu relacionamento.

Apesar de essa capa me assustar um pouco (fala sério, não parece que ela vai explodir com essa barriga?) esse livro foi a melhor coisa da vida. Fácil e rápido de ser lido, emocionante do início ao fim e extremamente engraçado. Com certeza foi o livro que mais me fez rir, de toda a série. Aideen com seu senso de humor aguçado, Alec e Dominic sendo os melhores tios e personagens de todos, Kane pisando na bola várias vezes mas se retratando de uma maneira extremamente fofa. Todo esse conjunto só o tornou melhor e melhor.

AVISO: Querido papai, se você estiver lendo isso, saiba que eu fiquei até três da manhã lendo esse livro, rindo silenciosamente e mordendo o travesseiro para não rir alto o suficiente para te acordar ou levar uma bronca. Você não me deve só uma, você me deve várias e eu vou cobrar, não se preocupe.

Ryder (Slater Brothers #4)

20737487.jpg

Branna Murphy está despedaçada. Há meses ela tem sido parte de uma relação unilateral com um homem que mais ama que a sua  própria vida. Ela rezou por um milagre, e esperava que algo fosse mudar, mas descobriu que era uma ilusão. Falar não funcionou. Gritar não funcionou. Chorar não funcionou. Nada funcionou de verdade.

Ryder Slater está furioso. Por meses ele tem enganado a mulher pela qual levaria uma bala, a fim de protegê-la. Ele está envolvido em algo que é mais profundo do que seu passado, e se desviar do alvo, as pessoas vão começar a morrer. As pessoas que ele ama. Ele não podia falar. Não podia escorregar. Não podia perder o foco. Ele não podia fazer absolutamente nada.

As coisas entre Ryder e Branna estão no fundo do poço, e Ryder sabe disso. Não só ele vai assumir uma força que poderia destruir toda a sua família, mas também irá lutar com unhas e dentes para salvar seu relacionamento e manter o amor da sua vida ao seu lado.

Ryder mirou em Branna desde o primeiro momento em que a viu, e o que Ryder almeja, Ryder domina.

Sinto muito em dizer, mas eu odiei Ryder. Foram 217 páginas da mesma enrolação: “Mas Ryder…”; o que só serviu para me deixar mais nervosa! No sinal, nós entendemos o porque de Ryder e Branna estarem de tal maneira, mas até descobrirmos isso, vai uma eternidade! Mas depois da página de 218, por aí, as coisas realmente melhoram (na questão de acontecimentos, não para os personagens) e o livro fica razoável. Foi o livro com menor nota, mas da metade para o final, compensa todo o nervoso que passei haha.

 

Branna (Slater Brothers #4.5)

13139350_849390895206350_892588252736554222_n

 

 

A capa de Branna só foi liberada essa semana pela autora no Facebook. O livro tem previsão de lançamento para 21 de julho no exterior, e sem previsão para o Brasil. No Goodreads você encontra a sinopse (em inglês), e, infelizmente, como meu inglês não é tão bom assim, eu não pude traduzir, mas todos os links estão aqui! Estou realmente ansiosa para esse livro, para ver se supero o trauma que Ryder me causou hahahaha.

 

 

Esse foi o post, eu realmente espero que vocês tenham gostado! Comentem o que acharam, leiam os livros e depois me contem o que acharam!

Email: majuporto@hotmail.com

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

 

 

TBR da VEDATONA

download (1)

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago a minha TBR (to be read = a ser lido) da VEDATONA, uma maratona literária que ocorrerá dos dias 23 a 30 de abril, que foi criada pelos canais Geek Freak (Vitor Almeida), All About That Book (May), Thereza reads (Thereza), e o Livraria em Casa (Paulo). Cada um escolheu um desafio, que não é obrigatório, e eu e a Malu decidimos participar!

1-Desafio do Geek Freak: Um gênero que você leu pouco esse ano.

946749_1523388911304301_1232993812293781079_n.jpg

Eu considero livros nacionais como um gênero, não sei exatamente porque, então escolhi ler a série de Janeiro a Janeiro, de Aline Sant’ana, que é uma série de mini-livros ou contos, que a autora escreveu com ajuda de suas leitoras, por meio de um sorteio pelo mês de seu aniversário. Cada leitora pode escolher o nome dos personagens e o enredo de sua história. São todos e-books com mais ou menos 50 páginas cada, então a leitura será rápida, eu espero.

2-Desafio da Thereza: Continuar uma série.

images

Poderia ter colocado outro livro nessa categoria, mas escolhi a série Slater Brothers de L.A Casey, já que só faltam dois livros para terminar. Atualmente estou em Kane, o quinto livro da série, e pretendo chegar até Ryder, e depois morrer de ansiedade porque Branna, uma espécie de continuação só sai em Junho ou Julho hahahaha.

3-Desafio do Paulo: Um livro de um autor que você nunca leu.

download (2)

Como o hype nesse livro está uma coisa fora de série, escolhi A Thousand Boy Kisses de Tillie Cole para esse desafio, já que o mundo está conspirando para que eu leia esse maldito livro com essa capa maravilhosa, e porque eu nunca li nada de Tillie Cole, então acho que vai ser uma boa maneira de começar!

4-Desafio da May: Um livro do seu autor favorito.

download (4).jpg

Já falei algumas zilhões de vezes que Jamie McGuire é uma das minhas autoras de romance preferidas, então escolhi Belo Sacrifício, o terceiro livro da série Irmãos Maddox, Spin-off da série Belo Desastre. Faz uma semana que estou com esse livro nas mãos e faz uma semana que estou sambando e chorando por não ter lido ainda. (Se você estiver lido isso pai, obrigada por me dar um livro e por dizer que com esse título deve ser um sacrifício mesmo. Não é. Acredite.).

Também pretendo ler The Fire Between High and Lo, o segundo livro da série Elements, de Brittainy C. Cherry, para poder fazer resenha o mais rápido possível para vocês, e Him, da mesma autora de The Year We Fell Down e Elle Kenedy.

Essa foi a minha TBR, eu espero que eu consiga ler todos esses livros, e admito que é um risco, mas como só Belo Sacrifício é o único livro físico dessa lista, eu espero conseguir! Me desejem sorte, nos acompanhe pelo Instagram, estaremos postando atualizações por lá e não se esqueçam de ver a TBR da Malu, que deve ser postada ainda hoje!

#VEDATONA

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel