Tag 7 Pecados Capitais

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago a tag 7 Pecados Capitais (já tem um tempinho que eu quero fazer essa tag) e eu espero que vocês gostem!

1-Avareza: Qual seu livro mais caro e o mais barato?

Meu livro mais barato é Diário de uma Paixão, do Nicholas Sparks, que custou 4 reais numa banca de jornal bem velha no centro haha, e o mais caro é Princesa Mecânica da Cassandra Clare que custou 42 reais (que doem um pouco no bolso).

 

2-Ira: Com qual autor você tem uma relação de amor e ódio?

download (3)

Já mencionei o livro aqui antes (tem resenha, se quiser ler clique aqui) mas ao meso tempo que eu amo Gavin e a história, a Emily é o que me faz odiar o livro muitas vezes. Extremamente indecisa e cega, tornando o livro um muitinho pior.

3-Gula: Qual livro você devorou sem vergonha alguma?

download (12)

O livro é tão bom, os personagens são tão incríveis, que eu não tenho nenhuma vergonha em admitir que li em um dia (mais da metade durante as aulas que eu supostamente deveria prestar atenção).

4-Preguiça: Qual livro você tem negligenciado devido a preguiça?

download-8

Não estou negligenciado por preguiça (não exatamente), mas porque essa série e essa autora são tão especiais para mim, que eu quero esperar pelo momento certo, para aproveitar a leitura o máximo possível!

5-Orgulho: Que livro você tem mais orgulho de ter lido?

503902_capa_g

Eu geralmente não gosto de exibir os livros que leio, mas esse eu particularmente me orgulho, por ter sido um livro que li à pedido da escola, que eu realmente gostei, e tive a chance de conhecer o autor, Mario Teixeira, que também escreveu a novela Liberdade, Liberdade, da rede Globo.

6-Luxúria: Que atributos você acha mais atraentes em personagens femininos e masculinos?

Em personagens femininos, mulheres fortes e inteligentes, como a Tamara de Magisterium, e até a Abby, de Belo desastre (apesar dos pesares), mas que sabem reconhecer a hora em que precisam de outras pessoas além delas mesmas. Em personagens masculinos, senso de humor, carinho e quando eles sabem que não podem proteger as mocinhas de tudo, mesmo que as amem muito, como Liam Quinn de Coração Perverso (tem resenha aqui no blog), e Lucas de Easy, que apesar de querer proteger Jacqueline, sabe que ela precisa enfrentar certas batalhas sozinha.

7-Inveja: Qual livro você gostaria de ganhar presente?

download-9

A lista é enorme, mas principalmente O Caderninho de Desafios de Dash e Lily, de David Levithan e Rachel Cohn, por ser um livro que se passa na época de Natal, que é época de ganhar presentes.

Essa foi a tag, espero que vocês tenham gostado! Se inscrevam para receber por e-mail sempre que tiver post novo, comentem e nos sigam no Instagram!

Anúncios

Resenha: Pulsação

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha da continuação de Tensão (que já tem resenha aqui no blog)!

AVISO: Se você não leu Tensão, ou não gosta de spoilers, não leia a resenha! Apesar de eu evitar o máximo possível, pode ser que acabe saindo alguma coisa, e eu não quero estragar a leitura de ninguém!!pulsac3a7c3a3o

Título: Pulsação

Série:Collide #2

Autora: Gail McHugh

Editora:Arqueiro

Número de páginas:347

No final de Tensão, Emily está destinada a ir atrás de Gavin, a todo custo, depois de ter feito uma enorme besteira.

 Gavin resolveu simplesmente fugir de Nova Iorque e de seus problemas, que o cercavam constantemente desde que Emily apareceu em sua vida. De coração partido e alma quebrada, ele vai para o México, se isolar e dormir com mulheres aleatórias, sem sentimento nenhum.

“Embora não soubesse se seria bom aparecer sem aviso para tentar salvar qualquer tipo de relacionamento com Gavin, Emily sabia que não podia acrescentar mais números aos segundos que  só faziam crescer, mantendo-os separados.”

Emily e Gavin acabam tendo um reencontro explosivo, mas ela se mantém firme à decisão de recuperar seu relacionamento com Gavin.

“Você é tudo que eu vejo. Tudo que eu ouço. Tudo com que sonho. Eu vim para cá atrás de você. Não vou embora. Não vou a lugar nenhum. É você, Gavin. Só você.”

Gavin aceita tudo de volta, e os dois voltam para Nova Iorque, juntos e mais felizes do que nunca, até se lembrarem de um fantasma em suas vidas: Dillon, o ex-noivo de Emily.

(Se você não quer spoilers, pare aqui!!!)

Dillon vira uma pedra no sapato do casal, monitorando e circundando os dois, principalmente depois de saber que Emily está grávida, e não sabe quem é o pai: Gavin ou Dillon. E o resto do livro gira em torno desse drama.

Eu sei que citei alguns (muitos) spoilers nessa resenha, e procurei por um modo de contar o que acontece, sem envolver os pontos altos do livro, mas descobri que é impossível.

Gavin demora a aparecer no livro, mas quando aparece é a mesma explosão de cores e sentimentos de sempre, principalmente agora que está tão quebrado. Mas apesar de tudo, fez com que eu me apaixonasse por ele novamente <3. Também podemos ver sua evolução, em decisões e atitudes, que exigem mais de seu psicológico e de seu amor por Emily.

O que me incomodou, foi o fato de que ele aceitou Emily de volta rápido demais, coisa que ela não merecia, por tudo que fez com ele no final do primeiro livro. Porém, os dois funcionam muito bem juntos.

Emily continua confusa, indecisa, com seus grandes monólogos e seus medos inseguranças. O que mudou (graças à Deus) foi o fato de que, agora, ela pelo menos não tem medo nem dúvida sobre Gavin e Dillon.

Por falar em Dillon, vamos começar a sessão que eu mais gosto nas resenhas desses livros, que é quando eu esculacho ele sem dó. Se eu achei que não gostava dele no primeiro livro, nesse  eu odiei com todas as forças. Não foi  nem pelo fato de que ele atrapalha Emily e Gavin (vou explicar como me sinto em relação à casais), mas sim pelo fato de que ele faz isso por vontade própria, e continua achando que é certo e que os outros estão errados. Mas tem momentos em que ele quebra a cara lindamente (desculpem pela expressão), e eu não pude deixar de gostar quando perdia a compostura e a estratégia.

O meu maior problema em ler livros com casais que demoram e enrolam demais para ficar juntos, é que, eu torço muito para que eles fiquem juntos, mas quando eles ficam juntos, eu acabo não gostando. E foi isso que me irritou um pouco, em relação à Emily e Gavin, porque os dois juntos, apesar de fofos e tudo mais, me faz querer que eles estejam separados. (Isso e o fato de que a Emily me irrita muito).

Apesar de ter muitos altos e baixos, o livro continua sendo bom, bem construído e escrito. Não é uma leitura leve, mas não é ruim.

Links para aquisição:

Saraiva

Submarino

Amazon

Fnac

Resenha: Tensão

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha de um livro que já li há muito tempo, mas que tem um espacinho especial no eu coração, então queria compartilhar com vocês.download (3)

Título: Tensão

Série: Collide

Editora: Arqueiro

Autora: Gail McHugh

Número de páginas:335

Tensão conta a história de Emily, que após a morte de sua mãe, tem a vida virada em 360 graus. Ela precisa de um novo começo, então seu namorado, Dillon, a convence a se mudar para Nova Iorque, para que os dois passem mais tempo juntos.

Lá, arruma um emprego temporário como garçonete em um restaurante em Manhattan. Em seu primeiro dia, é designada para fazer uma entrega em um prédio, onde acaba conhecendo Gavin.

Gavin é um empresário bem-sucedido e extremamente atraente. Assim que se olham pela primeira vez, há uma conexão inexplicável, que os dois terão que evitar ao máximo, pelo fato de que Gavin é amigo de Dillon, e Emily terá que conviver com ele mais do que imaginava.

“Embora  o pai tivesse lhe contado histórias sobre o amor à primeira vista,até aquela tarde fatídica,Gavin Blake tinha acreditado que isso não passava de um mito.”

A atração dos dois só cresce, a medida que passam mais tempo juntos, e Emily não quer ouvir seu coração, até mesmo seu corpo, e ceder a paixão de Gavin, por se sentir segura com Dillon. Porém, mal sabe ela que Dillon já havia a traído diversas vezes, mas que fazia joguinhos mentais para mantê-la junto a ele.

“Emily, por favor… Você tem que nos dar uma chance. Deixe-me cuidar de você. Deixe-me amá-la.”-Gavin.

O livro é narrado em terceira pessoa, mostrando os pontos de vista tanto de Gavin quando de Emily, que nos faz entrar na cabeça dos personagens e descobrir seus sentimentos e pensamentos mais profundos.

“Eu quero o bom, o ruim e tudo o que há entre um e outro. Tudo isso é o que vai nos tornar incríveis juntos.”-Gavin.

Gavin Blake com certeza é um dos personagens mais apaixonantes que já conheci, fazendo com que você se apaixone a cada página, palavra e vírgula. É extremamente respeitoso com Emily e com todos à sua volta. Com certeza tem um cantinho do meu coração reservado só para ele <3.

Emily é a pessoa mais libriana e indecisa desse mundo. Chega num ponto do livro, que ela já sabe que Gavin  é exatamente o que ela quer, porém ela continua com a frase mais típica de Emily Cooper:” Mas Dillon…”. Ela me irritou em diversas partes do livro, mas apesar de tudo, pude compreender o porque de sua confusão e indecisão.

Sei que muitas vezes temos que ser imparciais nas resenhas, mas permitam-me dizer que Dillon Parker é o ser mais execrável da face da Terra. Extremamente grosso, desrespeitoso, manipulador e mentiroso, e sim, isso provavelmente fará com que você tenha menos vontade de ler o livro, mas pense no ponto positivo: Gavin Blake. Dillon faz Emily se sentir menor do que realmente é, subjugada a um homem que não a merece, definitivamente. Todos que leram sabem do que estou falando, principalmente quem já leu o segundo livro.

Apesar de tudo, eu realmente gostei do livro, acabando em menos de um dia. Gostei tanto que saí espalhando para o mundo que todos deveriam ler essa história maravilhosa (um pouco irritante às vezes) e extremamente apaixonante.

Estrelinhas:5 ❤

Links para aquisição:

Amazon

Submarino

Saraiva

Fnac