Então eu vi: Easy

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago mais um Então eu vi/li, sobre uma série de TV! Agora eu posso realmente me considerar realmente uma fã de séries, e entrei realmente no ritmo de uma pessoa que vê muuuuuitas séries (Priscila de Minha Vida Fora de Séries feelings).

Easy-Portada01.jpg

Easy é uma série original Netflix, que já tem sua primeira temporada completa no aplicativo. A primeira temporada conta com oito episódios, de em média mais hora cada um.

É uma série realista, mostrando o dia-a-dia de vários casais, de diferentes etnias, diferentes costumes, orientação sexual, modo de viver e estágios de relacionamento.

É muito legal, porque mesmo sendo uma série que segue roteiros, diálogos e tudo mais, ela realmente parece uma série espontânea, que mostra a realidade de muitas pessoas por aí. Tem cenas de sexo, além de palavrões e muita insinuação sexual, mas não deixa de ser uma série divertida e contemporânea (mostrando até nosso querido amigo Tinder).

Pra motivar você que achou meio nhé, mesmo depois do trailer, pensa que tem Orlando Bloom, a moça que fazia a mãe do Edward em Crepúsculo (conheço você, fã de Crepúsculo, só pelo jeito de ler, hum), Dave (magia) Franco e muitos atores legais também!

Não vi nada sobre uma segunda temporada, mas se ficar sabendo de alguma coisa prometo que aviso vocês no Instagram (segue lá, por favorzinho) ou aqui mesmo!

INSTAGRAM DO BLOG:@unicorniodepapel

Anúncios

Resenha: Irmandade

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha do segundo volume da adaptação da famosa série de videogames, Assassin’s Creed. Você pode ler a resenha do primeiro livro clicando aqui!

download-11

 

 

Título:Irmandade

Série:Assassin’s Creed #2

Autor:Oliver Bowden

Editora:Galera Record

Número de páginas:392

O livro começa exatamente onde o primeiro volume acabou, na Capela Sistina no Vaticano, onde Ezio, depois de descobrir mais sobre os poderes do Pedaço do Éden, deixa o líder dos Templários, agonizando no chão, achando que o inimigo irá morrer.

Porém, ao voltar atrás para confirmar, ele vê que o espanhol fugiu, e que irá atacar com força e poder total em Roma.

“Nada é verdade, tudo é permitido.”

Apesar de ter grande controle sobre o que acontece nesta parte da história, os vilões principais são Cesare e Lucrécia Bórgia, filhos de Rodrigo. Os dois são considerados piores que o pai, com ataques e técnicas mais brutais, e muito mais gananciosos. Cesare almeja se tornar o líder dos Templários e dominar toda a Itália.

“ – Não há mais lugar algum para onde você possa fugir, Cesare – desafiou Ezio – Esta é a hora de pagar suas dívidas.

-Venha então, Ezio! – rosnou Cesare – Você derrubou minha família. Vamos ver como você acerta seus débitos.”

Além da grande ameaça dos Bórgia, Ezio ainda enfrenta enormes dificuldades na Irmandade dos Assassinos, que depois da morte de seu tio Mario, ficou sem líder. Além do mais, há um espião infiltrado entre os Assassinos, informando todos os seus passo para os Bórgia, e Ezio é apresentado à vários indícios de que o espião é seu amigo Nicolau Maquiavel.

“- Não, mas tenho certeza de que você irá concordar que é melhor confirmar toda informação que se recebe, ainda mais em tempos como esses.”

O segundo livro, antes das 100 primeiras páginas já havia rendido muito mais do que o primeiro. A leitura se tornou muito mais fácil, já que a história segue um determinado rumo sem mudanças de contexto, e todos os acontecimentos, por mais insignificantes que pareçam, contribuem para o enredo.

“- Temos de lidar com a situação real, meu bom Ezio, não com a situação que poderia ter sido. – Mario lhe deu uns tapas nas costas.”

Ezio tem muito mais responsabilidades nesse volume, e está envelhecendo, o que torna tudo mais maduro. É muito interessante, ver que o próprio personagem admite que não é mais o que fora antes, mas continua com seus deveres e com a luta dos Assassinos acima de tudo.

“-Que mudança de opinião? Eu sempre apoiei você. Sempre fui leal à causa.”  

Além de tudo, podemos ver um pouco mais de romance nesse livro (o que é muuuuuuuito importante para mim, romântica declarada), com a personagem Caterina Sforza, condessa de Forlí. No livro podemos ver o quanto Ezio é apaixonado por ela, e como a relação dos dois acaba quebrando um pouco da atmosfera do livro, mas de uma maneira muito positiva.

Estrelinhas: 4

Links para aquisição:

Amazon

Saraiva

Submarino

INSTAGRAM DO BLOG:@unicorniodepapel

Então eu conheci: Rixton

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago um Então eu vi, que eu carinhosamente adaptei para conheci, sobre a banda que mais estou ouvindo no momento: Rixton!

rixton-future.jpg

Rixton é uma banda inglesa, formada por quatro membros em Londres, Inglaterra. O grupo se formou em 2012, antes chamado de Relics. O gênero de suas músicas é Pop Rock, no geral.

A banda ficou mais conhecida quando postaram no Youtube, um cover de Don’t Wake Me Up, de Chris Brown, ganhando mais de 200.000 visualizações em um dia.

Desde lá, a banda também lançou outros covers em seu canal no Youtube e um álbum, intitulado “Let The Road”.

Também ficaram muito conhecidos por sua música” Me and My Broken Heart”, que está no jogo Just Dance 2015.

Em ordem (esquerda para direita), os integrantes são Charley Bagnall (guitarra e backing vocal), Jake Roche (vocal e guitarra) , Lewi (meu boy) Morgan (bateria) e Danny Wilkin (baixo, teclado e backing vocal).

rixton-006.jpg

As minhas músicas e covers favoritos, são Wait on Me, We All Want the Same Thing, Thong Song e Trouble. Clique aqui para ver o canal deles no YouTube.

Esse foi o post, espero que vocês tenham gostado! Ele já estava rascunhado há muito tempo, mas eu só consegui postar agora por problemas técnicos hehe. Não é relacionado à livros, mas aqui nós falamos sobre cultura, não é mesmo?

INSTAGRAM DO BLOG:@unicorniodepapel

Tag #diferentona

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago uma tag que achei muito divertida, que vi no blog Leituras e Gatices.

1. Só eu que li? – Um livro que a maioria das pessoas desconhece, mas você leu.
A Falsa Princesa, de Elis O’Neal, é um livro muito bom, que eu li há três anos, mas nunca vi nenhuma resenha, nem comentário sobre ele, e a história é incrível, muito diferente das fantasias atuais.
2. Só eu que não gostei? – Um livro aclamado, menos por você.
Muita gente que eu conheço falava muito bem de Métrica, e eu não vi nenhum comentário ruim sobre ele até hoje, mas não achei tudo isso. É um livro bom, mas a protagonista não me agradou, com uma personalidade muito infantil entre outras coisas.
3. Só eu que vi apenas o filme? – Um livro que você quer muito ler, mas só assistiu ao filme.
Eu tenho muito medo de dizer isso, especialmente sendo uma das séries mais famosas que conheço. Nunca li Harry Potter, e mal assisti aos filmes. Tenho muita vontade de ler (até porque é Harry Potter) mas sempre acabo colocando outras coisas na frente.
4. Só eu que não li nada dele(a)? – Um autor famoso de quem você nunca leu um livro.
Apesar da pergunta anterior responder bem a esta também, eu nunca li nada de Jane Austen, embora tenha muita vontade, e pretendo começar com Orgulho e Preconceito assim que possível.
5. Só eu que gostei do malvado? – Um livro com um vilão (ou não-herói) pelo qual você torceu mais do que pelo mocinho.
Antes de tudo, amo o Rodrigo de Minha Vida Fora de Série, é um dos meus mocinhos preferidos. Mas ainda não achei uma pessoa que não gostasse do irmão dele, o Marcelo, que é o crush da Priscila no comecinho do primeiro livro. Sinto em admitir que torci um pouco mais por ele no início haha.
6. Só eu que acho que panela velha é que faz comida boa? – Um livro já desgastado, mas que você ama.
Meu livrinho querido Desastre Iminente, que está só o pó de eu andar com ele para todos os lugares, mas eu adoro ele com todo o coração <3. Sem falar de Travis Maddox, né minha gente??
7. Só eu que leio nacionais? – Um autor nacional que você adora.
Não leio muitos nacionais, não por preconceito, mas por preguiça mesmo hehe. Mas três autoras que gosto muito são Paula Pimenta, Babi Dewet e Bruna Vieira. Os livros delas tem aquele toquezinho brasileiro, misturado com viagens, música e muito mais, que os fazem únicos.
6. Só eu que amo clássicos? – Um livro clássico que você gostou.
Quando li uma adaptação de Odisseia, para a escola, me surpreendi por ter gostado tanto de um livro clássico, algo que eu nunca tinha pensado em ler (principalmente quando se tem 11 anos).
7. Só eu que li antes de virar filme? – Um livro que foi/vai ser adaptado para o cinema e você leu antes.
A Culpa é das Estrelas e Cidades de Papel foram livros que eu corri para ler antes que fossem lançados os filmes – mesmo que eu não tenha ido ao cinema assistir hehe.
8. Só eu que odiei o (a) principal? – Personagem principal que você odiou.
Eu sou muito chata, especialmente com personagens principais. Mas uma das que eu odiei desde o começo foi a Abby Abernathy, de Belo desastre. Ô menininha chata. Me sinto melhor em saber que não fui a única que entrou no clube Odiamos Abby.
Essa foi a tag, espero que tenham gostado! Não coloquei imagens porque não gosto muito das minhas tags com imagens, então digam o que vocês acharam! Nos sigam no Instagram @unicorniodepapel e se inscrevam com o email, para receber os posts na sua caixa de entrada!!

TAG: Ano Novo Literário <3

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Não estou acreditando que o ano chegou ao fim! Passou muito rápido né? Nem dá para acreditar! Hoje vim trazer para vocês uma TAG literária que tem tudo a ver com esta época do ano… Ano novo literário.

1- Adeus ano velho: Cite um livro que você tem na sua estante, mas do qual não consegue se livrar

Nunca irei conseguir me livrar da série Percy Jackson e os Olimpianos, afinal foi a saga que despertou meu gosto pela leitura e me trouxe a este mundo dos livros! irei sempre ser muito grata ao Rick Riordan e super indico esta série infanta-juvenil!

2- Feliz ano novo: Cite um livro que você está louco para comprar e ler

Estou louca para ler e comprar O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares de Ransom Riggs, já saiu o filme do primeiro exemplar e não assisti porque quero ler o livro antes hahah.

3- No ano que vai nascer: Qual é a personagem grávida literária favorita de 2015?

Definitivamente Eddie de Slammed (sei que estou devendo a resenha de esta garota aqui no blog… irá sair em breve), ela é MUITO engraçada hahaha!

4- Muito dinheiro no bolso: Se você fosse Robin Hood, roubaria o dinheiro de qual personagem para dar para quem?

Daria o dinheiro dos Malfoy para os Wesleys de Harry Potter!

5- Saúde: Que livro te deixou doente de amor este ano?

Um livro que me deixou muito numa fase mais melosinha, mas que foi um amor… Boa Noite da Pam Gonçalves! Temos resenha dele aqui no blog.


6- Dar e vender: Desapego literário! Escolha um livro seu para dar para alguém contribua para o incentivo à leitura

Eu daria todos os meus Diários de uma garota nada popular e os meus diário de um banana!  Estes livros ja me tiraram boas gargalhadas, mas não é mais o estilo de leitura que eu gosto. Se você tem alguma criança em sua família ou que voce queira presentear, super recomendo!

Espero que tenham gostado da TAG. Eu e a Maju gostaríamos de desejar um maravilhoso 2017 para todos os unicórnios de nossos corações! e também comemorar 1 aninho de Unicórnio de Papel! Obrigada por tudo, um feliz ano novo e até a próxima.

happy-new-year

“vire uma nova página, e leia todo dia. Feliz Ano Novo!”

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Fictional Boyfriend Book Tag

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago uma tag que todo mundo já fez, mas que é meu sonho (apesar de saber que vai ser muito difícil escolher um só para cada categoria) fazer! Espero que gostem!

1- O namorado mais romântico

A primeira pergunta já chegou pra f**** comigo. Depois de pensar absurdos escolhi simplesmente todos os meus crushs literários porque não tinha como escolher um só haha!

download-14

2- O bad boy misterioso que no fundo é bonzinho
Não pude pensar em ninguém além do Lucas, de Easy, que apesar de parecer frio e distante, é um rapaz super fofo, atencioso e apaixonante.
download (15).jpg
3- O namorado paranormal
Apesar de serem vários crushs paranormais, escolhi o mais fofo, que primeiro me veio à mente, Jordan Kyle, de Instrumentos Mortais, um lobisomem da Praetor Lupus.
4- O namorado que você quer domar
A lista é grande, a indecisão também, então decidi escolher Rush Finlay, que mesmo que já tinha sido domado, no início da série Rosemary Beach, me fez querer dar uns tapas nele e fazê-lo se acalmar, quando o assunto eram mulheres. (Não podemos esquecer também a resposta mais óbvia, o love, Travis Maddox vulgo amor da minha vida).

 

5- O cara na friendzone
download-17
Belo Desastre vai estar bem presente nessa tag por razões óbvias, mas não pude deixar de lembrar (apesar de haverem inúmeras opções) do Parker, que levou um pé na bunda tão grande, seguido de um pedido de amizade, que friendzone é pouco pra descrever.
 6- Sua alma-gêmea4893e1bf0034c98d44e3cf42171b974b.jpg
Pra mim, todos são almas-gêmeas, até porque libriano é um tipo de pessoa que adere a múltipla escolha, não é mesmo? Para esse, escolhi o Hartley, de The Year We Fell Down, que é a pessoa mais maravilhosa, fofa e ai meu Deus desse mundo.
c8bebbda4c5b4a4142f4d405817a676e.jpg
7- O namorado com quem você fugiria
Com certeza o Day de Legend poderia me levar pra qualquer lugar, eu iria sem pensar duas vezes.
8- O namorado que você arriscaria ir a qualquer lugar
rodrigo bett.jpg
Liam Quinn, de coração perverso, é o tipo de namorado que você encaixa desde um restaurante bacana, até uma produção de Romeu e Julieta <3.
9- O namorado que você gostaria que estivesse em uma ilha deserta com você
download-18
Taylor Maddox seria o que eu levaria para uma ilha deserta, porque ele é bombeiro (veio na cabeça a música do bombeiro agora) então ele manja das coisas dos salvamentos da vida, e a gente ia se amar lá e ele iria nos salvar se necessário haha.
10- O namorado fodão
Dominic Slater é o namorado fodão, assim como Travis, Trenton, Tyler, Tripp Newarck, Jace Wayland, Will Herondale, Jem Carstairs, Day, Daniel, Tristan, Logan, Miles, Cash, Gavin, Aspen, Rush, Grant, Woods, Victor, Frederik, Holder, Lucas, Boyce, Mase, Hartley, Ezio, Levi, Wes e tantos mais que eu nem lembro, mas que a sua maneira, são f****.
Essa foi a tag, espero que tenham gostado, nos sigam no Instagram e no blog!
INSTAGRAM DO BLOG:@unicorniodepapel

Resenha: Anexos

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Depois de fazer a resenha de Fangirl, decidi que durante o mês de novembro, toda semana teria uma resenha de alguma livro de Rainbow Rowell! Eu realmente espero que vocês gostem já que eu adoro essa auAnexos-de-Rainbow-Rowelltora e queria compartilhar um pouco das minhas opiniões com vocês!

Título:Anexos

Autora:Rainbow Rowell

Editora:Novo Século

Número de páginas:368

O livro conta a história de Lincoln, no ano de 1999. Ele trabalha em um jornal, monitorando e-mails, para ver se não estão usando palavras exageradas ou se estão fugindo das normas da empresa. Apesar de ser jovem, ele não tem perspectiva de vida.

“Amor. Propósito. Essas eram coisas para as quais não se podia planejar. Essas eram coisas que simplesmente aconteciam. E se não acontecessem? Você passava a vida toda ansiando por elas? Esperando para ser feliz?”

O emprego é um porre e ele está cansado de tudo, até encontrar Jennifer e Beth, as duas amigas que não tem papas na língua, e contam tudo uma a outra, e mesmo sem saber, acabam contando a Lincoln também.

“Quando Lincoln percebeu que não tinha enviado um alerta a Beth Fremont e a Jennifer Scribner-Snyder – depois de quantas ofensas? Três? Uma dúzia? -, não conseguiu se lembrar por que não enviara. Talvez porque ele nem sempre conseguia descobrir que regra elas estavam quebrando. Talvez porque parecessem completamente inofensivas. E legais.”

Tudo aquilo acaba se tornando divertido, e ler os e-mails das duas mulheres acaba se tornando o ponto alto do dia de Lincoln, além de sua motivação para fazer algo que não seja morar com a mãe e incentivar sua “barriguinha de cerveja”.

“Quando Killey me mostrou o anel dela – platina, 1,4 quilates -, eu tive muita vontade de dizer alguma maldade sobre ele. Quem precisa de um anel tão grande, eu te pergunto? Foram anéis daquele tamanho que fizeram nossas avós pensarem que Elizabeth Taylor era uma puta.”

Depois de muito tempo lendo os e-mails, Lincoln acaba descobrindo que Beth está a fim dele! Apesar de estar extremamente feliz com isso, ele também está com medo de que ela descubra que ele lê seus e-mails, além de ser extremamente inseguro consigo mesmo.

“Não. Não podia ser. Ela não poderia estar querendo dizer.. Ele se levantou de sua mesa, andou pela sala vazia de Tecnologia da Informação. Tornou a se sentar. Releu o e-mail. “Fofo”, ela havia dito. “Forte”, ela tinha dito. “Ah meu Deus, ela havia dito. “Lindo”.”

O livro é muito divertido, com muitas referências à época, o que o deixa mais interessante ainda. Não é o melhor livro da autora, mas não deixa de ser uma leitura gostosa e tranquila.

Lincoln e suas questões transformaram o livro em um chick lit com protagonista masculino, algo inovador, mas que só aumenta o nível do livro. Os e-mails também ajudam na classificação do livro como  chick lit.

Estrelinhas: 3/5

Links para aquisição:

Submarino

Amazon

Saraiva

Livraria Cultura

INSTAGRAM DO BLOG:@unicorniodepapel

Resenhas de outros livros da autora:

Ligações

Rocco irá publicar “carve the mark” de Veronica Roth

veronica roth

Aprontem o bolsos! Editora Rocco irá publicar “Carve the Mark” de Veronica Roth (autora da série Divergente). Carve the Mark (Esculpir a Marca, em tradução livre) será uma duologia sci-fi inspirada em Star Wars.

Ainda não foi publicada a sinopse oficial, porém temos do livro na gringa:

Em um planeta onde a violência e vingança são regras, em uma galáxia onde alguns são favorecidos pela sorte, todo mundo desenvolve um dom, um poder único que será usado para moldar o futuro. Diferente da maioria, Akos e Cyra não conseguem se beneficiar dos seus dons, pois eles são vulneráveis ao controle dos outros. Será que eles conseguirão controlar seus dons, seus destinos e as suas vidas para trazer o equilíbrio de poder ao mundo?

Cyra é a irmã do tirano brutal que governa o povo Shotet. Os dons de Cyra lhe causam dor e poder – algo que seu irmão utiliza para torturar seus inimigos. Mas Cyra é muito mais do que apenas uma espada na mão do irmão: ela é resistente, ágil e mais esperta do que ele sabe.

Akos é de Thuve, a nação amante da paz, e sua lealdade para com a sua família é ilimitada. Embora protegido por seu dom incomum, ele e seu irmão são capturados por soldados de Shotet e Akos se desespera para resgatar seu irmão com vida – não importa a que custo. Quando Akos é tragado para o mundo de Cyra, a inimizade entre os seus países e famílias parece insuperável. Eles devem decidir se ajudar para conseguirem sobreviver ou destruir um ao outro.

pp

Série Na Companhia de Assassinos

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago uma espécie de especial, em que eu falo um pouco de uma série que eu gosto bastante, como uma resenha. Eu espero que vocês gostem!

images

Na Companhia de Assassinos é uma série de livros, escrita por Jéssica Redmerski, mais conhecida como J.A Redmerski. É conhecida por sua série/duologia, Entre o Agora e o Nunca e Entre o Agora e o Sempre. Publicou seu primeiro livro de forma independente em 2012 nos Estados Unidos. Seus livros são publicados no Brasil pela Editora Suma de Letras.

Na Companhia de Assassinos tem como grande foco um conjunto de personagens, que são, na maioria, assassinos de aluguel, que fazem parte de uma Ordem, organizações com vários membros, que são frequentemente contratados para eliminarem determinadas pessoas, independente do motivo de seus empregadores.

A_MORTE_DE_SARAI_1417202725424149SK1417202725B

O primeiro livro, A Morte de Sarai, conta a história de Sarai (obviamente), uma garota que viveu nove anos de sua vida com um grande chefe do tráfico mexicano, e que um dia, tem a oportunidade de fugir e se salvar. Ela acaba por conhecer Victor Faust, um grande assassino, que tem como objetivo matar o “carcereiro” de Sarai, Javier Ruiz. Sarai acaba por conhecer um mundo e uma realidade, que não sabia ser possível, quando está junto à Victor. Os dois acabam criando um sentimento e uma ligação extremamente fortes, porém não pode se dizer que os dois se amam. Será que sua ligação, será o suficiente para salvar os dois de sua realidade?

O livro, muito bem construído e escrito, não é o meu favorito da série, porém, por já saber como o resto da série irá se desenrolar, eu acabo incentivando as pessoas a lerem, até porque é uma história fantástica, sem comparações.

download (9)

A sequência, O Retorno de Izabel, mostra o segundo encontro de Victor e Izabel, em circunstâncias muito mais complicadas do que as de seu primeiro encontro. Desta vez, após uma tentativa falha de Sarai de provar que pode ser, sim, como Victor, os dois acabam tendo que trabalhar e ficar juntos, e Victor, sabendo que Sarai não irá desistir de seus objetivos e ambições, decide treiná-la. A atração dos dois é inegável e irresistível, e poderão os dois superar seus passados e finalmente ceder ao que sentem? Sarai também terá que provar sua lealdade  à Victor, e em seu último teste, todos os seus sentimentos e pensamentos sobre esse homem, serão questionados.

O segundo livro supera em todos os quesitos o primeiro, pelo menos para mim. As necessidades dos personagens são mais exploradas, assim como suas mentes e seus sentimentos, levando toda a série e seu enredo, à um nível muito maior.

download (12)

O terceiro e melhor livro da série até agora, O Cisne e o Chacal, tem como protagonista Frederik, que está em uma busca contante por sua ex-esposa, Seraphina, que sumiu de maneira inexplicável, depois de tentar matá-lo. Frederik acabou achando Cassia, uma garota que pode, de alguma forma, ajudá-lo a achar sua ex-esposa. Só que Cassia perdeu a memória em um incêndio. Frederik acaba decidindo manter a mulher por perto. Em um ano, Frederik se encontra travando uma batalha consigo mesmo, contra o que sente por Cassia e por Seraphina. Porque ele sabe, que para manter uma, a outra deve morrer.

Sem sombra de dúvida, esse além de ser o melhor livro da série (até agora), foi o livro com mais apelo e jogos psicológicos, levando o leitor a uma reflexão enorme, e com mais detalhes humanos, psicológicos e sangrentos. Todo o livro, num conjunto, sem deixar nada de fora, deixa o leitor psicologicamente exausto no final, mas uma exaustão satisfeita, por ter sido uma ótima leitura, com uma montanha russa de emoções. E, o livro também ganhou alguns pontos comigo, por ter Frederik como protagonista, que é meu personagem preferido da série <3.

A série já tem seis livros publicados no exterior, e os três citados acima aqui no Brasil. O primeiro livro foi publicado em Janeiro de 2015, o segundo em julho do mesmo ano, o que nos deixa com esperanças para a publicação do quarto livro ainda em 2016.

download (13)

                                          download (14)download (15)

Também foi anunciada uma série de tv baseada nos livros, porém não há roteiro, nem elenco ainda.

Esse foi o post, eu espero que tenham gostado! Não se esqueçam de seguir o instagram do blog!

INSTAGRAM DO BLOG:@unicorniodepapel

Amor e turbulência

E aí meus unicórnios? Hoje vim trazer um post diferente para o blog. Semana passada vi este filme “amor e turbulência” no netflix e achei muito fofo!

Título original: Amour & turbulences
Gênero: Comédia romântica
Classificação: 12 anos
Duração: 1h e 36 min.

Sinopse oficial: Antoine (Nicolas Bedos) é um advogado que mora em Nova York. No caminho de volta para a sua casa vindo da França, onde foi realizar uma entrevista de emprego, Antoine senta-se bem ao lado de Julie (Ludivine Sagnier), sua ex-namorada. Com um voo de sete horas duração, os dois acabam falando um com o outro.

20465398

 

Esta sinopse não diz nada sobre o filme.  O que acontece é que o curta embasa-se num flash-back narrativo, isto é, a narrativa do presente, relembra o passado e volta ao presente, sempre nessa ordem. Julie (Ludivine Sagnier), uma francesa esta voltando de sua exposição em Nova York e acaba recebendo um upgrade da classe econômica para a executiva. Quando chega no avião vê que ao seu lado esta seu ex namorado Antoine (Nicolas Bedos). Nesta viagem de 7 horas, com destino a Paris, Antonie e Julie começam a relembrar o passado e acabam contando a historia deles para as pessoas nos assentos perto. Durante essa trama de flashbacks conhecemos muitos personagens como Hugo, o amigo desastrado de Antoine, a mãe de Julie ( uma das melhores personagens, pois só manda verdades na cara da Julie hahaha), Franck o namorado/noivo atual de Julie (que é um homem insuportável que pensa somente em negócios).
Durante essa viagem, vemos que os personagens acabam vendo os erros no passado (principalmente Antoine) e vêem que são feitos um para o outro apesar de tudo. Mas será que após tudo que Antoine fez para Julie ela seria capaz de perdoa-lo?
20473541
O filme tem uma vibe bem parisiense, desde o cenário aos looks, aos pequenos clipes e a trilha sonora em francês, mas qual é gente é Paris!  A comédia romântica, embora possua cenas quentes, não apresenta piadas maldosas, os nossos risos aparecem de forma espontânea com as cenas fofas do casal, além das cenas cômicas dos melhores amigos. É visível também a mudança de postura de Antoine, que de um estilo de vida “galinha” passa a querer uma “vida clichê” de pai de família. Os personagens principais são ótimos atores e toda a trama é bem envolvente, confesso que fiquei muito surpresa pois não dei nada pelo filme no começo e no final amei! Indico para as pessoas que curtem o gênero. O que eu mudaria no filme seria a temporalidade das histórias, pois confesso que algumas mudanças de tempo são meio sem nexo, mas você acaba se achando. Esse filme nos mostra que apesar das turbulências no amor, o pouso é tranquilo no final quando estamos com a pessoa certa.
Assistam no netflix!
Ps: não esqueçam a pipoca haha!
Até a próxima meus unicórnios.
INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel