Então eu li: A Coroa

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago mais um Então eu li, dessa vez sobre o último livro da série A Seleção, de Kiera Cass (que já foi muito mencionada aqui no blog).

AVISO: SPOILERS DE A HERDEIRABaixar-Livro-A-Coroa-A-Selecao-Vol-05-Kiera-Cass-em-PDF-ePub-e-Mobi-ou-ler-online

Título: A Coroa

Série: A Seleção #5

Autora: Kiera Cass

Editora:Seguinte

Número de páginas:312

Como sabemos o final de A Herdeira, quarto livro da série, deixou muitas pontas soltas e possibilidades para o fechamento da série.

América, mãe de Eadlyn, acaba sofrendo um ataque cardíaco, por ter recebido a notícia de que seu filho, Ahren, havia fugido para se casar na França.

Nos momentos finais, Eadlyn percebe que é capaz de achar o amor verdadeiro, como seus pais, e que sua Seleção, terá um desfecho tradicional, com o pedido de casamento que todos esperam.

Em A Coroa, Eadlyn está mais evoluída, em todos os sentidos. Em A Herdeira, apesar de vermos sua maturidade e tudo mais, ainda vemos uma menina mimada e confusa com as escolhas que terá que fazer. Uma série de acontecimentos, a leva a se tornar mais forte, inteligente e madura, o que me agradou muito durante a leitura.

“Encostei na parede, prestes a desatar a chorar. Nenhuma pessoa é mais poderosa que eu. E, no entanto, nunca tinha me sentido tão indefesa.”

A Seleção acaba se reduzindo à Elite neste livro, e a autora acertou em cheio quando focou mais nos pretendentes e em suas questões, relacionadas ou não à princesa. Sempre no começo de uma nova história, como em A Seleção ou A Herdeira, eu fico muita confusa, e com muitas informações à digerir, porque são muitas pessoas, e o livro acaba ficando um pouco carregado, apesar de ir amenizando no decorrer da história.

Os pretendentes, empenhados em conquistar a princesa, acabam passando por dificuldades para chegar perto dela, já que com o afastamento de seu pai, ela acaba assumindo mitas responsabilidades e afazeres, o que contribui para sua evolução, amadurecimento e experiência.

“Se existem amigos que são almas gêmeas, você é a minha, e não quero que vá a lugar nenhum.”

Novos personagens são introduzidos, como Marid Illéa, filho de August Illéa, personagem presente em A Escolha (que apesar dos pesares, me cativou e me encantou), Srta. Brice, uma personagem que parece um pouco sem importância, até as últimas três páginas, mas que também ajuda a leitura a ficar mais leve e engraçada em diversos pontos.

Como minhas expectativas para A Herdeira não foram atendidas, eu li A Coroa sem esperar nada além de um desfecho para uma série que eu gosto e que me acompanha à praticamente três anos, mas que mesmo assim, não sou tão fã, quanto a Malu, por exemplo. O que foi uma coisa boa, porque eu me surpreendi muito com a leitura em diversos pontos, e me fez gostar muito mais do que eu esperava.

É uma leitura leve, como todos os outros livros, exceto pelas últimas 40 páginas, que como em todo livro de Kiera Cass, te deixam apreensivo e nervoso, mas que compensam com um final fofo e apaixonante, como sempre.

Minhas expectativas para esse livro se tornaram quase nulas, quando a capa foi revelada e eu passei dias encarando a sobrancelha da modelo (sem ofensas). Uma FanArt foi liberada na época, com um desenho muito mais bonito do que a capa escolhida pela editora, que realmente parecia remeter a uma parte do livro, mas era só uma FanArt (o que me deixou indignada).

Outra coisa, provavelmente o que deixou fãs com raiva (sim, eu olhei o Twitter), foi a escolha de Eadlyn. Eu, como a maravilhosa pessoa que ama ser do contra, acho que ela não poderia ter feito escolha melhor, ainda que fora dos moldes e das regras. Ela seguiu o coração, uma das poucas vezes na vida, e acertou totalmente. Todo mundo ficou: Mas o Kile…; e eu posso afirmar, que apesar de Eadlyn e Kile terem algum sentimento um pelo outro, a atração física, era maior do que qualquer que fosse esse sentimento.

a coroa fas

Apesar das ressalvas e de tudo, foi uma leitura rápida, prazerosa, divertida, e que sei que vai deixar muita saudade, não só para mim, mas para todos os fãs <3.

Estrelinhas: 4

 Links para aquisição:

Amazon

Saraiva

Fnac

Submarino

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Resenha: Pulsação

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha da continuação de Tensão (que já tem resenha aqui no blog)!

AVISO: Se você não leu Tensão, ou não gosta de spoilers, não leia a resenha! Apesar de eu evitar o máximo possível, pode ser que acabe saindo alguma coisa, e eu não quero estragar a leitura de ninguém!!pulsac3a7c3a3o

Título: Pulsação

Série:Collide #2

Autora: Gail McHugh

Editora:Arqueiro

Número de páginas:347

No final de Tensão, Emily está destinada a ir atrás de Gavin, a todo custo, depois de ter feito uma enorme besteira.

 Gavin resolveu simplesmente fugir de Nova Iorque e de seus problemas, que o cercavam constantemente desde que Emily apareceu em sua vida. De coração partido e alma quebrada, ele vai para o México, se isolar e dormir com mulheres aleatórias, sem sentimento nenhum.

“Embora não soubesse se seria bom aparecer sem aviso para tentar salvar qualquer tipo de relacionamento com Gavin, Emily sabia que não podia acrescentar mais números aos segundos que  só faziam crescer, mantendo-os separados.”

Emily e Gavin acabam tendo um reencontro explosivo, mas ela se mantém firme à decisão de recuperar seu relacionamento com Gavin.

“Você é tudo que eu vejo. Tudo que eu ouço. Tudo com que sonho. Eu vim para cá atrás de você. Não vou embora. Não vou a lugar nenhum. É você, Gavin. Só você.”

Gavin aceita tudo de volta, e os dois voltam para Nova Iorque, juntos e mais felizes do que nunca, até se lembrarem de um fantasma em suas vidas: Dillon, o ex-noivo de Emily.

(Se você não quer spoilers, pare aqui!!!)

Dillon vira uma pedra no sapato do casal, monitorando e circundando os dois, principalmente depois de saber que Emily está grávida, e não sabe quem é o pai: Gavin ou Dillon. E o resto do livro gira em torno desse drama.

Eu sei que citei alguns (muitos) spoilers nessa resenha, e procurei por um modo de contar o que acontece, sem envolver os pontos altos do livro, mas descobri que é impossível.

Gavin demora a aparecer no livro, mas quando aparece é a mesma explosão de cores e sentimentos de sempre, principalmente agora que está tão quebrado. Mas apesar de tudo, fez com que eu me apaixonasse por ele novamente <3. Também podemos ver sua evolução, em decisões e atitudes, que exigem mais de seu psicológico e de seu amor por Emily.

O que me incomodou, foi o fato de que ele aceitou Emily de volta rápido demais, coisa que ela não merecia, por tudo que fez com ele no final do primeiro livro. Porém, os dois funcionam muito bem juntos.

Emily continua confusa, indecisa, com seus grandes monólogos e seus medos inseguranças. O que mudou (graças à Deus) foi o fato de que, agora, ela pelo menos não tem medo nem dúvida sobre Gavin e Dillon.

Por falar em Dillon, vamos começar a sessão que eu mais gosto nas resenhas desses livros, que é quando eu esculacho ele sem dó. Se eu achei que não gostava dele no primeiro livro, nesse  eu odiei com todas as forças. Não foi  nem pelo fato de que ele atrapalha Emily e Gavin (vou explicar como me sinto em relação à casais), mas sim pelo fato de que ele faz isso por vontade própria, e continua achando que é certo e que os outros estão errados. Mas tem momentos em que ele quebra a cara lindamente (desculpem pela expressão), e eu não pude deixar de gostar quando perdia a compostura e a estratégia.

O meu maior problema em ler livros com casais que demoram e enrolam demais para ficar juntos, é que, eu torço muito para que eles fiquem juntos, mas quando eles ficam juntos, eu acabo não gostando. E foi isso que me irritou um pouco, em relação à Emily e Gavin, porque os dois juntos, apesar de fofos e tudo mais, me faz querer que eles estejam separados. (Isso e o fato de que a Emily me irrita muito).

Apesar de ter muitos altos e baixos, o livro continua sendo bom, bem construído e escrito. Não é uma leitura leve, mas não é ruim.

Links para aquisição:

Saraiva

Submarino

Amazon

Fnac

Resenha: Bem-casados

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha do terceiro e penúltimo livro da série Quarteto de Noivas, de Nora Roberts! Se você não leu, ou não viu as resenhas anteriores, clique aquidownload (6)

Título:Bem-casados

Série:Quarteto de Noivas #3

Autora:Nora Roberts

Editora:Arqueiro

Número de páginas:280

Esse livro contará a história de Laurel McBane, uma das sócias da Votos, empresa criada por ela e por suas amigas, Emma, Mac e Parker.  Laurel é a confeiteira da empresa de casamentos.

Desde sempre, por terem convivido muito tempo juntos, Laurel escondeu uma forte paixão por Delaney (Del) Brown, o irmão de sua melhor amiga, Parker. Mas, mesmo depois de tanto tempo de convivência, não conseguiu admitir seus sentimentos, já que sabe que ele a considera como uma irmã.

Del é advogado da Votos, e se sente responsável, não só por sua irmã, mas por suas outras três amigas. Sua postura, um tanto quanto paternal, começa a gerar brigas entre ele e Laurel.

“Você quer segurança? Compre um cachorro. O amor foi feito para ser assustador.”

Com as brigas, a química entre os dois, que estava há muito tempo acesa, mas em fogo baixo, acaba acendendo e esquentando muito muito mais, e os dois não sabem se serão capazes de se conter ou se controlar.

Laurel e Del são como cão e gato. Brigam muito, por um ter um orgulho maior que o outro, mas sempre acabam se acertando no final.

Os dois passaram por muito na vida, e lutaram muito para chegar onde estão, o que os deixa meio receosos em relação à seus sentimentos, principalmente por sempre terem sido tão próximos.

“Eu a amei durante toda a vida, e isso foi fácil. Não sei , não com certeza , há quanto tempo estou apaixonado por você, mas sei que isso não é tão fácil. Mas é certo e é real, e não quero que seja fácil. Quero você.”

Del é extremamente engraçado e protetor, às vezes na medida certa, às vezes mais do que o necessário, o que faz com que ele e Laurel tenham suas diferenças e discussões, em boa parte do livro.

Laurel sempre teve dificuldades, tanto financeiras quanto em relacionamentos, especialmente com seus pais, o que a fez lutar mais ainda para conseguir seu emprego e sua posição na vida. Del a admira por isso, mas com duas personalidades fortes juntas, eles batem de frente sempre que possível.

“Ela não era apenas uma mulher interessante e atraente. Era Laurel. A forte, inteligente, divertida e resiliente Laurel MacBane. Tinha muitas das qualidades que ele admirava em uma mulher – e tudo em um pacote sexy.”

De novo, percebemos aquela mesma rotina esperada e gostosa de Nora Roberts, pelo menos nessa série, em que os protagonistas flertam, ficam juntos, se separam, e acabam tudo com um pedido de casamento extremamente fofo. Novamente, não é algo negativo, mas nos mostra o que esperar.

O que gosto nessa série, é que os personagens, já em idade adulta, tem uma vida normal, com trabalho, responsabilidades e tudo mais, e que mostra um pouco da vida adulta, e do que esperar, pelo menos do meu ponto de vista. Como a diferença entre a idade deles e a minha é até grande, é muito divertido conhecer suas histórias.

Apesar de discutirem muito, são um dos casais mais fofos da série. Os dois se complementam de uma forma inexplicável, que deixa o leitor querendo mais e mais.

Também é muito divertido e gostoso ver a relação entra as sócias da votos, e como uma complementa o trabalho da outra. Isso sem falar nas amizade de todas, que é espetacular <3.

Links para aquisição:

Amazon

Submarino

Saraiva

Fnac

Estrelinhas: 4

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Saraiva vs. Amazon!

Oii unicórnios, como vão vocês? Hoje vim aqui trazer uma reportagem que vi recentemente e achei interessante divulgar aqui, pois irá atingir completamente nossa vida literária!

REPORTAGEM:

Ironicamente, o preço fixo do livro, visto por críticos como política intervencionista e contra a livre concorrência, pode passar a valer no Brasil em breve -e não implantado pelo Estado, mas pelo mercado. Nas últimas semanas, a Saraiva deixou assustadas 18 editoras que procurou para apresentar seu plano de crescimento para 2016: a rede de livrarias ameaça interromper a comercialização de títulos que tenham sido alvo de promoções na concorrência. Embora haja outras lojas que dão grandes descontos, o nome que os executivos da empresa repetem nessas reuniões é principalmente um: Amazon.

saraiva-versus-amazon

A Saraiva garante que, caso o site americano ou outro concorrente dê descontos maiores que os seus, vai devolver livros às editoras, que consideraram a estratégia muito agressiva, apesar de não verem como reagir, porque a rede é a maior varejista do mercado editorial. Há editor tão surpreso que prefere achar que é blefe e que a Saraiva faz exigências absurdas para conseguir pelo menos parte delas.

O incômodo da Saraiva com as promoções da Amazon, além de um 2015 que só foi bem porque a rede vendeu sua editora para a Somos Educação, motivou as exigências.

A coluna apurou que editoras já procuraram a Amazon tentando limitar não só descontos, mas outras parcerias. Questionada, a empresa diz apenas que segue a lei brasileira e, por isso, não combina com fornecedores a forma como é estabelecido o preço ao consumidor final.

Uma apresentação em Power Point, à qual a coluna teve acesso, mostra livros da Amazon vendidos a preços menores do que a Saraiva paga por eles -sugerindo que o site vende títulos com prejuízo. Procurada, a Saraiva disse que não comenta estratégias comerciais.

Publicado por Folha de S. Paulo.

Qual a opinião de vocês sobre isso? Me conte no instagram ou aqui nos comentários!

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Top alguns livros que me fizeram viajar

tumblr_inline_mqdsgzTcgd1qz4rgp

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago Top alguns livros que me fizeram viajar, pelos simples fato de que eu estou colocando os livros que me vieram a cabeça na hora, então não me julguem pelo título estranho.

1-Nova Iorque

Esses três livros se passam em Nova Iorque, mostrando partes diferentes da cidade, fazendo com que você morra de vontade de frequentar os lugares que os personagens frequentam <3. Sem falar que os personagens e suas histórias são apaixonantes (tirando o Dillon de Tensão, mas isso é comentado na resenha).

2-Inglaterra

 

Inglaterra é um dos destinos mais modinha e clichê, porém ainda é meu sonho <3. Esses três livros retratam fases e regiões diferentes do lugar. Em Fazendo Meu Filme 2, podemos ver Brighton em detalhes. Em As Peças Infernais, podemos ver a Londres da era vitoriana, não com tanto foco no governo, mas ainda assim te faz querer viajar no tempo e conhecer o lugar na época!

3-Flórida

Nova Imagem (1)

Com certeza a série Rosemary Beach, de Abbi Glines, faz você querer pegar o primeiro avião para lá! É uma pequena cidade, mais conhecida por suas casas de veraneio. Na série, é mostrado um clube, o Country Club Kerrington (provavelmente é fictício), que com certeza te faz querer visitar o lugar e conhecer esse lugar que os personagens tanto amam <3.

4-Alabama

blogger-image--2030363527

Já falei bastante dessa série aqui, principalmente de Hold On Tight, o oitavo livro da série. Essa série se passa aos arredores da ilha de Sea Breeze, no Alabama, mais precisamente na cidade de Toocalosa, também no Alabama. É uma cidade praiana, e aparentemente muito divertida, pelo menos pelo que é mostrado nos livros, e realmente me fez querer viajar para lá, e visitar o Live Bay (uma espécie de clube à céu aberto que os personagens frequentam) e as praias tão mencionadas <3.

Esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado, assinem por e-mail, para receber sempre que nós atualizarmos o blog, comentem e curtam. Até a próxima!

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Resenha: Mar de rosas

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha do segundo livro da série Quarteto de Noivas, de Nora Roberts. Então, se você não leu a resenha do primeiro, clique aqui.mar-de-rosas

Título: Mar de rosas

Série: Quarteto de Noivas #2

Editora: Arqueiro

Autora: Nora Roberts

Número de páginas:287 

O livro contará a história de Emmaline Grant, mais conhecida como Emma. Ela faz parte da Votos, empresa organizadora de casamentos que abriu com suas amigas, Parker, Mac e Laurel. Ela é responsável pela decoração e pelas flores de todos os casamentos.

Emma cresceu ouvindo a história de amor de seus pais, e acabou se tornando uma mulher extremamente romântica, com um sonho desde criança: dançar sob a luz do luar, em um jardim, com o amor de sua vida.

Jack é um arquiteto muito bem sucedido, extremamente charmoso, que conquista mulheres por onde passa, porém, é completamente desacreditado quando o assunto é amor, devido a separação de seus pais quando ainda era um garoto.

Os dois se conhecem desde sempre, já que Jack é amigo do irmão de Parker, amiga de Emma e fundadora da Votos. Todos sempre viveram como família, então a atração que Emma e Jack sentiam nunca foi revelada, até certo ponto.

“Fazer sexo não é a mesma coisa que dar um beijo na escada. Mesmo que seja um beijo incrível. Então, temos que pensar duas vezes antes de decidir qualquer coisa. Eu me recuso a deixar de ser sua amiga, só porque agora adoraria que estivesse nu, Jack. Você é muito importante para mim.”-Emma.

Os dois começam uma espécie de relacionamento sem rótulo, apenas aproveitando o tempo juntos, porém Emma sabe que seus sentimentos estão a crescer, e ela tem medo que Jack não esteja na mesma página que ela, então aceita o que ele está disposto a lhe dar.

“Viver comigo. Acordar comigo, plantar flores para mim e provavelmente me lembrar de regá-las. Vamos fazer planos e muda-los à medida que o tempo for passando. Vamos construir um futuro. Vou lhe dar tudo o que eu tiver e, se precisar de mais alguma coisa, vou buscar e lhe dar também.”

A partir desse livro percebemos uma espécie de padrão na série: apresentação dos fatos, primeiro beijo do casal, confusão, relacionamento, término temporário, pedido de casamento. Não é algo negativo, só nos mostra o que esperar.

A leitura desses livros é muito gostosa e simples, te envolvendo facilmente na história e nos personagens. Os cenários e acontecimentos te fazem viajar pela própria imaginação. É impossível terminar os livros e não querer conhecer a Votos e seus integrantes <3.

Eu estava especialmente ansiosa por esse livro, já que a Emma é uma das minhas personagens favoritas da série, e por ela ser o total oposto de mim. Chega a ser engraçado aonde a imaginação dela a leva, juntando o fato de que ela é extremamente romântica, fazendo a leitura mais leve ainda e muito divertida.

Gostei muito muito do Jack, porque ele é o típico bad boy charmoso, que acaba sendo domado, mas admito que muitas vezes ele me irritou, com sua indiferença em muitas situações e por achar que não havia esperança no amor. Mas apesar de tudo, me conquistou em várias partes <3.

Quarteto de Noivas segue as estações do ano, tomando isso como base para cada romance,  juntamente com a profissão de cada personagem, na Votos ou não. Também é o tipo de série que se quer esquecer, para poder ler tudo de novo e se surpreender a cada livro novamente <3.

Estrelinhas:4

Links para aquisição:

Amazon

Submarino

Saraiva

Americanas

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

 

 

Resenha: Tensão

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha de um livro que já li há muito tempo, mas que tem um espacinho especial no eu coração, então queria compartilhar com vocês.download (3)

Título: Tensão

Série: Collide

Editora: Arqueiro

Autora: Gail McHugh

Número de páginas:335

Tensão conta a história de Emily, que após a morte de sua mãe, tem a vida virada em 360 graus. Ela precisa de um novo começo, então seu namorado, Dillon, a convence a se mudar para Nova Iorque, para que os dois passem mais tempo juntos.

Lá, arruma um emprego temporário como garçonete em um restaurante em Manhattan. Em seu primeiro dia, é designada para fazer uma entrega em um prédio, onde acaba conhecendo Gavin.

Gavin é um empresário bem-sucedido e extremamente atraente. Assim que se olham pela primeira vez, há uma conexão inexplicável, que os dois terão que evitar ao máximo, pelo fato de que Gavin é amigo de Dillon, e Emily terá que conviver com ele mais do que imaginava.

“Embora  o pai tivesse lhe contado histórias sobre o amor à primeira vista,até aquela tarde fatídica,Gavin Blake tinha acreditado que isso não passava de um mito.”

A atração dos dois só cresce, a medida que passam mais tempo juntos, e Emily não quer ouvir seu coração, até mesmo seu corpo, e ceder a paixão de Gavin, por se sentir segura com Dillon. Porém, mal sabe ela que Dillon já havia a traído diversas vezes, mas que fazia joguinhos mentais para mantê-la junto a ele.

“Emily, por favor… Você tem que nos dar uma chance. Deixe-me cuidar de você. Deixe-me amá-la.”-Gavin.

O livro é narrado em terceira pessoa, mostrando os pontos de vista tanto de Gavin quando de Emily, que nos faz entrar na cabeça dos personagens e descobrir seus sentimentos e pensamentos mais profundos.

“Eu quero o bom, o ruim e tudo o que há entre um e outro. Tudo isso é o que vai nos tornar incríveis juntos.”-Gavin.

Gavin Blake com certeza é um dos personagens mais apaixonantes que já conheci, fazendo com que você se apaixone a cada página, palavra e vírgula. É extremamente respeitoso com Emily e com todos à sua volta. Com certeza tem um cantinho do meu coração reservado só para ele <3.

Emily é a pessoa mais libriana e indecisa desse mundo. Chega num ponto do livro, que ela já sabe que Gavin  é exatamente o que ela quer, porém ela continua com a frase mais típica de Emily Cooper:” Mas Dillon…”. Ela me irritou em diversas partes do livro, mas apesar de tudo, pude compreender o porque de sua confusão e indecisão.

Sei que muitas vezes temos que ser imparciais nas resenhas, mas permitam-me dizer que Dillon Parker é o ser mais execrável da face da Terra. Extremamente grosso, desrespeitoso, manipulador e mentiroso, e sim, isso provavelmente fará com que você tenha menos vontade de ler o livro, mas pense no ponto positivo: Gavin Blake. Dillon faz Emily se sentir menor do que realmente é, subjugada a um homem que não a merece, definitivamente. Todos que leram sabem do que estou falando, principalmente quem já leu o segundo livro.

Apesar de tudo, eu realmente gostei do livro, acabando em menos de um dia. Gostei tanto que saí espalhando para o mundo que todos deveriam ler essa história maravilhosa (um pouco irritante às vezes) e extremamente apaixonante.

Estrelinhas:5 ❤

Links para aquisição:

Amazon

Submarino

Saraiva

Fnac

TBR da VEDATONA

download (1)

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago a minha TBR (to be read = a ser lido) da VEDATONA, uma maratona literária que ocorrerá dos dias 23 a 30 de abril, que foi criada pelos canais Geek Freak (Vitor Almeida), All About That Book (May), Thereza reads (Thereza), e o Livraria em Casa (Paulo). Cada um escolheu um desafio, que não é obrigatório, e eu e a Malu decidimos participar!

1-Desafio do Geek Freak: Um gênero que você leu pouco esse ano.

946749_1523388911304301_1232993812293781079_n.jpg

Eu considero livros nacionais como um gênero, não sei exatamente porque, então escolhi ler a série de Janeiro a Janeiro, de Aline Sant’ana, que é uma série de mini-livros ou contos, que a autora escreveu com ajuda de suas leitoras, por meio de um sorteio pelo mês de seu aniversário. Cada leitora pode escolher o nome dos personagens e o enredo de sua história. São todos e-books com mais ou menos 50 páginas cada, então a leitura será rápida, eu espero.

2-Desafio da Thereza: Continuar uma série.

images

Poderia ter colocado outro livro nessa categoria, mas escolhi a série Slater Brothers de L.A Casey, já que só faltam dois livros para terminar. Atualmente estou em Kane, o quinto livro da série, e pretendo chegar até Ryder, e depois morrer de ansiedade porque Branna, uma espécie de continuação só sai em Junho ou Julho hahahaha.

3-Desafio do Paulo: Um livro de um autor que você nunca leu.

download (2)

Como o hype nesse livro está uma coisa fora de série, escolhi A Thousand Boy Kisses de Tillie Cole para esse desafio, já que o mundo está conspirando para que eu leia esse maldito livro com essa capa maravilhosa, e porque eu nunca li nada de Tillie Cole, então acho que vai ser uma boa maneira de começar!

4-Desafio da May: Um livro do seu autor favorito.

download (4).jpg

Já falei algumas zilhões de vezes que Jamie McGuire é uma das minhas autoras de romance preferidas, então escolhi Belo Sacrifício, o terceiro livro da série Irmãos Maddox, Spin-off da série Belo Desastre. Faz uma semana que estou com esse livro nas mãos e faz uma semana que estou sambando e chorando por não ter lido ainda. (Se você estiver lido isso pai, obrigada por me dar um livro e por dizer que com esse título deve ser um sacrifício mesmo. Não é. Acredite.).

Também pretendo ler The Fire Between High and Lo, o segundo livro da série Elements, de Brittainy C. Cherry, para poder fazer resenha o mais rápido possível para vocês, e Him, da mesma autora de The Year We Fell Down e Elle Kenedy.

Essa foi a minha TBR, eu espero que eu consiga ler todos esses livros, e admito que é um risco, mas como só Belo Sacrifício é o único livro físico dessa lista, eu espero conseguir! Me desejem sorte, nos acompanhe pelo Instagram, estaremos postando atualizações por lá e não se esqueçam de ver a TBR da Malu, que deve ser postada ainda hoje!

#VEDATONA

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Resenha: The Year We Fell Down

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha de um livros mais destruidores que li esse mês, mas que me fez retomar meu ritmo de leituras <3!

20896313

Título: The Year We Fell Down

Série: The Ivy Years #1

Editora: Rennie Road Books

Autora: Sabrina Bowen 

Número de páginas:270

O livro conta a história de Corey, uma garota de 17 anos que acaba de entrar na faculdade. Até aí tudo parece normal. Mas Corey é paraplégica. Perdeu a mobilidade em um jogo de hockey, meses antes de entrar na faculdade. Ela acaba tendo que ficar em um dormitório especial para deficientes, e lá conhece Adam Hartley.

Hartley, como Corey o chama, quebrou a perna em dois lugares, ficando fora do esporte que os dois tanto amam: o Hockey. Os dois acabam se identificando, e se aproximando mais e mais a cada dia.

“De repente, viver a minha nova vida pareceu mais importante do que ficar de luto pela antiga.”- Corey

Mas há um problema: Hartley tem namorada. Stacia é uma garota rica e esnobe, que escolhe amizades por status social. Quando Corey descobre perdeu qualquer esperança que um dia tenha tido. Porém, Stacia irá viajar por seis meses para a Europa.

Nesse meio tempo, Corey percebe que ela sente muito mais do que só amizade por Hartley, mas se sente incapaz, não só por sua namorada, mas também por sua deficiência.

“Mas obviamente isso não foi o suficiente. Eu não era suficiente. E eu não podia deixar de culpar a minha deficiência . Uma Corey Callahan inteira – com duas pernas que funcionam e nenhuma bagagem que vem com o ‘ser quebrada’ – poderia ter sido o suficiente para me deslocar do tipo de garota que ele queria como amiga, para o tipo de garota que ele queria em sua cama”- Corey.

Apesar de tudo, Corey aceita o que Hartley está disposto a lhe dar. Os dois se reúnem frequentemente para jogar Videogame, mas percebem que estão indo para um caminho de onde nunca conseguirão voltar.

O livro estava no meu celular há muito tempo e eu só enrolava para lê-lo. Mas quando peguei, foi praticamente tudo de uma vez! A história de Corey me encantou e inspirou, mostrando que não há barreiras no amor, nem na realização de seus desejos e metas.

Me apaixonei completamente por Hartley! Apesar de ter uma namorada péssima, é fofo, atencioso e maravilhoso, conseguindo me arrancar lágrimas em diversas partes do livro! Também me fez dar boas risadas, já que tem um senso de humor extremamente afiado.

É impossível gostar de Stacia. Não só por ela atrapalhar Hartley e Corey, o jeito dela me incomodou muito. Para minha sorte, ela não está tão presente assim no livro, já que viajou mais da metade dele (graças à Deus!).

A série já conta com seis livros, nenhum deles publicados no Brasil, infelizmente. Cada livro contará a história de um casal e mal posso esperar para continuar!

166-1500x1410 (1).jpg

*estrelinhas: 5<3*

Links para aquisição:

Amazon

Barnes & Noble

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

Resenha: Meu Romeu

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Hoje trago resenha de um livro que eu, literalmente, acabei há 10 minutos (vou ter acabado há um dia, quando essa resenha for ao ar) e preciso desesperadamente colocar minhas opiniões sobre ele para fora.

download (2)

Título: Meu Romeu

Série: Starcrossed #1

Autora: Leisa Rayven

Editora: Globo Livros

Número de páginas: 407

O livro conta a história de amor e ódio de Ethan e Cassie. Os dois se conhecem na faculdade de teatro. Porém, o livro não começa exatamente nessa parte. O livro começa no primeiro encontro dos dois, após Ethan ter quebrado o coração de Cassie, duas vezes. Ela tentou esquecê-lo, junto com tudo que ele a fez sentir. Porém, a atração dos dois é inegável e iminente, assim como todo o ódio que Cassie acredita sentir por Ethan.

“Ele se inclina para a frente. Ele está muito próximo. Próximo demais. Tem o cheiro que costumava ter, e eu não consigo raciocinar. Quero empurrá-lo para longe para que poder esfriar a cabeça. Ou bater nele para que ele entenda que não sou realmente feliz há anos, e é tudo culpa dele. Quero fazer tantas coisas, mas tudo o que faço é ficar parada ali, odiando o quanto ele ainda suga minhas forças. “- Cassie.

Os dois se sentem atraídos um pelo outro desde o momento em que se conheceram. Porém, Ethan quer negar isso, sendo extremamente frio e tentando se afastar a todo custo, enquanto Cassie quer fazê-lo se descobrir de todas as camadas que escondem o verdadeiro e frágil Ethan.

Há trechos narrados por Cassie no presente, quando ela e Ethan são obrigados a conviver juntos novamente por conta de uma peça que estrelarão juntos, e trechos no passado, seis anos antes, quando os dois lutavam contra e à favor do amor.

“Às vezes as pessoas constroem paredes ao redor de si, não só para manter as pessoas distantes, mas também para ver quem se importa o suficiente para derrubá-las.”- Cassie.
Gostei muito de Cassie, da maneira como ela mudou com os anos, apesar de não ser uma mudança completamente positiva. Ela se tornou uma mulher forte e firme, porém achei excessivamente fria, e muito diferente da Cassie de antes. Gostei do fato de ela ter sendo de humor, um tanto quanto amargo, porém muito engraçado. Me identifiquei muito por ela falar exatamente o que lhe vem a cabeça, sem filtros.
A mudança de Ethan foi a que mais me comoveu, pois antes, era um “garoto” ranzinza e isolado, por medo de ter seus muros derrubados. Se tornou um homem educado e respeitoso, que tem certeza que que Cassie é tudo o que ele quer e sempre quis.
A série conta com três volumes, o primeiro sendo Meu Romeu, o segundo, Minha Julieta, publicado aqui no Brasil também pela editora Globo Livros, e o terceiro, Wicked Heart, que tem previsão de lançamento para Maio no exterior, e que será publicado aqui no Brasil nesse primeiro semestre de 2016.
Gostei muito desse livro, que me envolveu facilmente em poucas páginas. Quero muito ler a continuação, já que o final deixa muitas pontas soltas e te deixa morrendo de ansiedade para saber como a história de Ethan e Cassie irá se desenvolver.
Um curta metragem sobre o primeiro livro está sendo produzido e será “lançado” em alguns meses. As gravações já foram iniciadas e atores já foram confirmados. Se quiser saber mais, confira no Facebook a página Leisa Rayven Brasil, que está sempre postando atualizações sobre a série!
*estrelinhas: 4*
Links para aquisição: