Então eu li: Slater Brothers

E aí meus unicórnios, como vão vocês? Decidi começar uma coisa diferente aqui no blog, e eu realmente espero que vocês gostem. Tem muitas séries que tem um hype enorme sobre elas, e eu não li várias, então decidi criar o Então eu li/ vi/ ouvi, uma espécie de quadro, só para comentar o que eu achei, como uma resenha mais curta. Me contem o que vocês acham, por favor!

download (11)

Slater Brothers é uma série de 7 livros ( somente um publicado no Brasil), contando a história dos irmãos Slater (como o nome já diz) e seus romances. Cada livro conta com uma espécie de continuação /spin-off , se passando algum tempo depois do livro anterior. Os títulos dos livros principais tem os nomes dos irmãos, e as continuações, o nome de seus pares na série.  A série é escrita por L. A Casey, uma escritora irlandesa.

Dominic (Slater Brothers #1)

Dominic-Brazil-200x300

Depois de um acidente de carro que matou seus pais quando ela era uma criança, Bronagh Murphy escolheu a isolar-se das pessoas num esforço para manter seu futuro longe de sofrimentos. Se ela não se aproximar de pessoas, falar com elas ou conhecê-las de qualquer forma, ela conseguirá ficar sozinha, do jeito que ela quer.
Quando Dominic Slater entra em sua vida, ignorá-lo é tudo o que ela tem que fazer para chamar sua atenção. Dominic está acostumado a chamar atenção, quando ele e seus irmãos se mudam para Dublin, na Irlanda, para cuidar do negócio da família, ele ganha a atenção de todos. Todos, exceto da bela morena com uma língua afiada.
Dominic quer Bronagh e a única maneira que ele tem de chegar até ela, é arrancá-la do seu isolamento voluntário, e ele vai fazê-lo da única maneira que sabe… pela força. Dominic a quer, e o que Dominic quer, Dominic pega!

É o único livro da série publicado no Brasil, pela editora Bezz, que teve seu lançamento ano passado aqui. Peguei Dominic para ler porque uma certa pessoa (cof cof Elen) insistia para que eu lesse, desde o ano passado, só que eu tinha um preconceito e uma preguiça enorme de ler e-books, então enrolei o máximo que pude. Mas chegou uma hora que eu não tinha mais nenhum livro físico para ler, então comecei Dominic. De início, a história não me cativou nem um pouco, mas com o tempo você começa a torcer para os personagens mais do que qualquer coisa, e vai lendo mais e mais só para saber o que acontece. Isso sem contar que Dominic é bad boy até o último fio de cabelo (e esse é um dos meus tipos preferidos de personagens em romances), o que me fez ler mais ainda. A história de Dominic e Bronagh é super engraçada e cativante, depois de um tempo. Bronagh é extremamente esquentada e irritada, o que só deixa o livro mais interessante a medida que a história passa. A melhor parte, com certeza, é quando o passado dos irmãos Slater é revelado, deixando todas as lacunas preenchidas e clareando nossa mente, para muitos de seus comportamentos e ações. O final é maravilhoso, intrigante, violento e te faz repensar sobre todo o conteúdo anterior do livro.

Bronagh (Slater Brothers #1.5) 

vp7na1Bronagh Murphy já passou por muito nos últimos anos, um grande inferno, então quando seu aniversário de vinte e um anos chega, tudo o que ela quer fazer é relaxar e passar o dia com a família dela. Tranquilamente. Seu namorado, Dominic Slater, não faz o relaxado ou tranquilo. Ele nunca fez, e nunca fará. Ele planeja um dia para Bronagh que é ao mesmo tempo, romântico e emocionante. No entanto, a versão de Dominic de emocionante é muito diferente da de Bronagh como ela logo vai descobrir. Quando as coisas tomam um rumo para o pior, e uma discussão ruim deixa Dominic mais uma vez lutando por sua namorada, Bronagh terá que decidir de uma vez por todas se ela irá lutar ao lado de Dominic ou sair e nunca olhar para trás. Bornagh ama Dominic, e o que Bronagh ama, Bronagh protege.

Não sou capaz de opinar muito sobre esse livro, mas acho que até agora foi o que menos gostei das meninas. O final foi basicamente o que constituiu a nota que eu dei para o livro, até porque eu adoro brigas hahaha. Mas é um livro leve, fofinho e engraçado, mas que dá muitos spoilers de Dominic.

Alec (Slater Brothers #2)

24v5jcp

Keela Daley é a ovelha negra da família. Ela sempre vem depois de sua prima mais nova Micah. Mesmo aos olhos de sua mãe, Micah brilhava e Keela desvanecia em sombras. Agora, na idade adulta, Micah está noiva e o foco é apenas sobre ela. Keela possui uma baixa prioridade… ou assim ela pensa.
Alec Slater é um solteirão, nunca leva para a cama a mesma mulher, ou um homem, duas vezes. Ele é um agente livre, que faz o que lhe agrada e responde a ninguém; isso, até uma irlandesa ruiva com um temperamento ardente para combinar com a cor de seu cabelo derrubá-lo em sua bunda. Literalmente. Ela odeia ter que admitir, mas Keela precisa de um favor do arrogante irmão Slater, um enorme favor. Ela precisa dele, não só para acompanhá-la ao casamento de Micah, mas também para se passar por seu namorado. Alec concorda em ajudar Keela, mas tem certas condições para ela cumprir. Ele quer o seu corpo e planeja tê-lo antes que alguém possa dizer o que fazer. O que ele não planeja, é perder seu coração, bem como a possibilidade de perder sua família, quando alguém do seu passado ameaça seu futuro.
Alec possui Keela, e o que Alec possui, Alec mantém.

O segundo ( ou terceiro, não sei, sou libriana) melhor livro da série, que fez maravilhas pelo meu coração, que precisava de uma história fofa e com personagens cativantes, mas que me destruiu emocionalmente porque acabou rápido demais. Alec é o personagem mais fofo de todos os Slaters, por ser cativante, engraçado e por te conquistar facilmente. Keela não é a típica protagonista chata e irritante, o que torna o livro melhor ainda. Sem contar que os dois juntos formam um par perfeito <3.

Keela (Slater Brothers 2.5)

download (10)

Keela Daley está estressada com pesadelos e memórias de seu passado, eles estão atormentando-a. Ela não tem tempo para falar sobre eles, quando ela está se mudando do seu minúsculo apartamento para sua primeira casa com seu noivo. Mudar de casa é uma tarefa temida e Keela gostaria nada mais do que as coisas acontecessem tranquilamente e sem problemas, mas quando você está noiva de um irmão Slater, nada acontece tranquilamente ou sem problemas. Nada.
Alec Slater ama sua mulher. Ele também adora brincar e surpreendê-la. Escolher o dia da mudança para fazer as duas coisas, acaba por ser um fracasso de proporções épicas. Alec quer compensar Keela pelos erros dele, mas conforme o dia passa e as coisas vão de mal a pior, ele não sabe se viver com ele é uma coisa que ela ainda quer. O que começou como um simples dia de empacotar e mudar de casa se transforma em um dia infernal. Visitas indesejadas. Propostas de negócios. Álcool. Testes de gravidez. Ataques de pânico. Brigas. Discussões. Sexo e tudo de mais louco que o nome Slater representa. Keela tem uma escolha a fazer, e não é uma que ela conseguirá fazer facilmente. Keela adora Alec, e o que Keela adora, Keela preza.

Essa é uma das minhas “continuações” preferidas da série, porque Alec e Keela são o casal mais fofo de todos, por serem muito bem humorados, fofos num nível indescritível e muito engraçados. A série, felizmente, só melhora a cada livro, o que mostra a evolução da autora na forma de escrita, conteúdo e balanceamento de acontecimentos.

Kane (Slater Brothers #3)

Kane-eBook “Aideen Collins é um espírito livre. Ela é sincera e direta, mas ela tem que ser assim depois de crescer em uma casa cheia de homens. Família significa tudo para Aideen. Sua família é composta por seus quatro irmãos, seu pai, e seu grupo de amigos selvagens. Aideen é protetora de sua família, não há muito que ela não faça para mantê-los seguros.
Kane Slater é uma alma torturada. Literalmente. Ele é mal interpretado pelas pessoas, e temido por elas graças às cicatrizes que desfiguram o rosto e corpo. Ele aprecia que tenham medo porque as pessoas que te temem não querem aproximação. Ele gosta de seu círculo ser limitado a seus irmãos e suas namoradas, mas um espinho de uma rosa irlandesa cavou fundo em Kane, e seu nome é Aideen Collins.
Aideen e Kane não se dão bem… em nada. Aideen é a única mulher que o encara e responde à altura sem medo de machucá-lo. Kane é o único homem que pode ver através do exterior resistente de Aideen. Ele conhece seus mais profundos e sombrios segredos. Eles não se suportam, mas se desejam ardentemente. Eles escondem suas necessidades atrás de brigas e brincadeiras, mas quando Kane baixa a guarda para que todos possam ver, e sucumbe a uma doença dentro de seu corpo, é Aideen quem bate pé firme para cuidar dele.
A doença é a menor das suas preocupações quando um demônio do passado de Kane volta a jogar com ele. Todo mundo na vida de Kane está ameaçado, e com o seu corpo a lutar contra ele, ele não sabe se a sorte irlandesa é suficiente para manter a sua família segura e seus demônios sob controle.

Esse é definitivamente o melhor livro da série até agora. O final de Keela deixa muitas pontas soltas, fazendo com que Kane se torne sua continuação. Aideen é uma das personagens mais fortes que já vi e cativantes que já vi, sendo extremamente engraçada e durona, e chocando a todos por suas ações e reações, principalmente numa família em que os homens são cabeça dura. E Kane também só deixa o livro melhor, por causa de seus problemas e por sua falta de habilidade com as pessoas, que torna tudo mais engraçado. E o amor dos dois também é extremamente cativante e emocionante <3. (Sem falar que essa capa é maravilhosa, convenhamos.)

Aideen (Slater Brothers #3.5)

91aEurfsKeL

Aideen Collins está farta. Ela está em seu juízo final com a gravidez, sua paranóia recém-descoberta, mas principalmente ela está farta de pairar constante de seu namorado e picuinhas.

Kane Slater está mais feliz do que nunca. Ele está prestes a se tornar pai pela primeira vez com a mulher que ele ama. Mal sabe ele que Aideen é literal e figurativamente uma bomba-relógio. Ele só tem que sobreviver mais algumas semanas de explosões hormonais assassinos, e tudo ficará bem … ou então ele espera.
Ambos são apanhados com a chegada prevista de seu um pouco, mas no fundo de suas mentes é uma sombra que não vai desaparecer. Nenhum deles falar sobre isso, mas a presença persistente da sombra lança dúvidas sobre seu relacionamento.

Apesar de essa capa me assustar um pouco (fala sério, não parece que ela vai explodir com essa barriga?) esse livro foi a melhor coisa da vida. Fácil e rápido de ser lido, emocionante do início ao fim e extremamente engraçado. Com certeza foi o livro que mais me fez rir, de toda a série. Aideen com seu senso de humor aguçado, Alec e Dominic sendo os melhores tios e personagens de todos, Kane pisando na bola várias vezes mas se retratando de uma maneira extremamente fofa. Todo esse conjunto só o tornou melhor e melhor.

AVISO: Querido papai, se você estiver lendo isso, saiba que eu fiquei até três da manhã lendo esse livro, rindo silenciosamente e mordendo o travesseiro para não rir alto o suficiente para te acordar ou levar uma bronca. Você não me deve só uma, você me deve várias e eu vou cobrar, não se preocupe.

Ryder (Slater Brothers #4)

20737487.jpg

Branna Murphy está despedaçada. Há meses ela tem sido parte de uma relação unilateral com um homem que mais ama que a sua  própria vida. Ela rezou por um milagre, e esperava que algo fosse mudar, mas descobriu que era uma ilusão. Falar não funcionou. Gritar não funcionou. Chorar não funcionou. Nada funcionou de verdade.

Ryder Slater está furioso. Por meses ele tem enganado a mulher pela qual levaria uma bala, a fim de protegê-la. Ele está envolvido em algo que é mais profundo do que seu passado, e se desviar do alvo, as pessoas vão começar a morrer. As pessoas que ele ama. Ele não podia falar. Não podia escorregar. Não podia perder o foco. Ele não podia fazer absolutamente nada.

As coisas entre Ryder e Branna estão no fundo do poço, e Ryder sabe disso. Não só ele vai assumir uma força que poderia destruir toda a sua família, mas também irá lutar com unhas e dentes para salvar seu relacionamento e manter o amor da sua vida ao seu lado.

Ryder mirou em Branna desde o primeiro momento em que a viu, e o que Ryder almeja, Ryder domina.

Sinto muito em dizer, mas eu odiei Ryder. Foram 217 páginas da mesma enrolação: “Mas Ryder…”; o que só serviu para me deixar mais nervosa! No sinal, nós entendemos o porque de Ryder e Branna estarem de tal maneira, mas até descobrirmos isso, vai uma eternidade! Mas depois da página de 218, por aí, as coisas realmente melhoram (na questão de acontecimentos, não para os personagens) e o livro fica razoável. Foi o livro com menor nota, mas da metade para o final, compensa todo o nervoso que passei haha.

 

Branna (Slater Brothers #4.5)

13139350_849390895206350_892588252736554222_n

 

 

A capa de Branna só foi liberada essa semana pela autora no Facebook. O livro tem previsão de lançamento para 21 de julho no exterior, e sem previsão para o Brasil. No Goodreads você encontra a sinopse (em inglês), e, infelizmente, como meu inglês não é tão bom assim, eu não pude traduzir, mas todos os links estão aqui! Estou realmente ansiosa para esse livro, para ver se supero o trauma que Ryder me causou hahahaha.

 

 

Esse foi o post, eu realmente espero que vocês tenham gostado! Comentem o que acharam, leiam os livros e depois me contem o que acharam!

Email: majuporto@hotmail.com

INSTAGRAM DO BLOG: @unicorniodepapel

 

 

Anúncios

2 comentários em “Então eu li: Slater Brothers

  1. (Opppaaa. Primeira vez comentando aqui.)

    Hahahaha eu ri alto agora.
    Sim, eu amo essa série, e que bom que vc finalmente me ouviu e leu!

    Sucesso a vcs e parabéns pelo blog.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s